Nvidia GeForce RTX 3090 Ti deve contar com nova memória mais veloz

Nvidia GeForce RTX 3090 Ti deve contar com nova memória mais veloz

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 29 de Novembro de 2021 às 16h52
Nvidia

Novos rumores indicam que a próxima placa entusiasta da Nvidia, a RTX 3090 Ti, deve chegar ao mercado utilizando uma versão turbinada das memórias GDDR6X, já presentes na variante padrão. Além de mais densas, essas memórias atingiriam a velocidade máxima do protocolo, consequentemente aumentando ainda mais a largura de banda já bastante elevada da solução premium da marca.

RTX 3090 Ti pode contar com memórias mais rápidas

Segundo informações divulgadas pelo perfil do Twitter Uniko's Hardware, e reforçadas pelo renomado leaker @harukaze5719, a RTX 3090 Ti deve chegar ao mercado equipada com memórias GDDR6X rodando a 21 Gbps — em comparação, a RTX 3090 tradicional conta com RAM cuja velocidade atinge 19,5 Gbps. Apesar de parecer um aumento modesto, o clock mais alto terá um impacto generoso na largura de banda.

Com os chips rodando a 21 Gbps, a nova GPU entusiasta da Nvidia conseguirá transferir mais de 1 TB/s de dados, contra 936,2 GB/s do modelo original. Tais velocidades só foram vistas até o momento em placas de vídeo para profissionais e data centers, que dependem de taxas de transferência mais altas e, portanto, utilizam memórias HBM, normalmente mais velozes que as GDDR equipadas em soluções gráficas para games.

Outro destaque dos novos chips de memória é a densidade, ou seja, a capacidade que cada um deles apresenta, que chega agora aos 16 Gb, o equivalente a 2 GB por chip. Com isso, a gigante consegue trazer todos os 12 chips para a parte frontal da placa para facilitar sua refrigeração, ponto que difere da RTX 3090 tradicional, que precisava instalar alguns dos 24 chips de apenas 8 Gb, com capacidade de 1 GB por chip, na parte inferior.

Placa entusiasta chega com chip mais potente da Nvidia

A suposta RTX 3090 Ti teria mais três mudanças de destaque: a primeira, e de maior impacto, seria o uso do chip GA102 completo, trazendo assim 10.752 núcleos CUDA, pouco mais de 2% ou 256 núcleos a mais que a RTX 3090 original. A segunda é o consumo 100 W mais alto, na casa dos 450 W, que também está diretamente relacionada com a terceira — a presença de um conector de energia no padrão PCI-E 5.0.

O encaixe é bastante similar ao conector de 12 pinos da Nvidia, mas com 16 pinos e capacidade de transmitir quantidade significativamente maior de energia. Ainda comentando os rumores mais recentes, @harukaze5719 sugeriu que a nova GPU não traria apenas o máximo do chip GA102 e das memórias GDDR6X, como também seria vendida por um valor estratosférico, ainda que não tenha indicado nenhum preço a princípio.

A RTX 3090 Ti pode ser a primeira placa a contar com o novo conector de energia PCI-E 5.0, com 16 pinos (Imagem: Molex)

A Nvidia GeForce RTX 3090 Ti está prevista para estrear em janeiro, durante a CES 2022, ao lado de outras soluções encorpadas da família RTX 3000, incluindo uma RTX 3070 Ti com o dobro de memória e variantes mobile da própria RTX 3070 Ti e da RTX 3080 Ti.

Fonte: VideoCardz

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.