Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Maior autonomia de bateria impulsiona venda de Copilot+ PCs

Por| 10 de Julho de 2024 às 10h22

Link copiado!

(Imagem: Divulgação/Qualcomm)
(Imagem: Divulgação/Qualcomm)
Tudo sobre Qualcomm

Os novos Copilot+ PCs com processador Snapdragon X Plus e X Elite chegaram ao mercado na segunda metade de junho, inclusive no Brasil. Já na semana do lançamento (18), os IA PCs da Qualcomm registraram 20% do total de vendas globais de PCs graças a enorme autonomia de bateria, com quase 15 horas de duração.

Apesar do marketing pesado em cima das funcionalidades de Inteligência Artificial dos IA PCs, até o momento o ecossistema de software que tiraria proveito dessa tecnologia é extremamente limitado. Contudo, praticamente todas as fabricantes que já começaram a lançar PCs com NPUs estão apresentando notebooks com mais de 10 horas de autonomia sem muito esforço, algo extremamente interessante para o consumidor doméstico.

Inclusive, durante o lançamento dos IA PCs da Intel, em dezembro, o Canaltech conversou com o Diretor de Produtos Sênior da Intel, Dan Rogers, que deixou claro que “em um primeiro momento, o foco das NPUs é otimizar o consumo de bateria aliviando CPUs e GPUs de tarefas específicas”.

Continua após a publicidade

Execução de instruções muito mais eficiente

Mesmo com NPUs relativamente simples, os PCs com Meteor Lake já traziam bons resultados na duração de bateria, e também venderam bem no lançamento. A chegada dos Copilot+ PCs da Qualcomm repete o movimento, com NPUs mais de 4 vezes superior à utilizada nos primeiros IA PCs da Intel.

Isso só reforça que, mesmo sem programas voltados especificamente para IA, já entrar na era dos PCs com IA embarcada pode ser muito interessante para a produtividade. Vale lembrar que os PCs Intel Core Ultra 200 com chips Lunar Lake, previstos para setembro, trazem nova arquitetura de núcleos Lion Cove também foca bastante em melhorar a eficiência energética.

Sendo assim, é bem provável que até o final do ano tenhamos notebooks com baterias que podem superar 15 horas de autonomia, algo que até o momento só é possível em notebooks extremamente específicos.