Publicidade

Intel Rocket Lake de 11ª geração é descontinuada e encerra era de 14 nm

Por| Editado por Wallace Moté | 09 de Fevereiro de 2023 às 13h50

Link copiado!

Divulgação/Intel
Divulgação/Intel
Tudo sobre Intel

A Intel divulgou nesta semana um documento em que confirma que irá descontinuar a 11ª geração de processadores Rocket Lake, a última família de chips para consumidores a ser fabricada em 14 nm. O processo, que deve durar cerca de um ano diante da complexidade das etapas e de eventuais pedidos de fabricantes, também englobará a série Xeon W-1300, baseada em uma arquitetura similar, mas destinada a PCs profissionais.

Os processadores Intel Rocket Lake foram apresentados em março de 2021, como um complemento à 11ª geração Tiger Lake destinada a notebooks. A família empregava os núcleos Cypress Cove, que contavam com a mesma arquitetura da 10ª geração Ice Lake mobile, mas com uma diferença importante: enquanto os Ice Lake eram fabricados em 10 nm, fabricação mais avançada da marca na época, os Rocket Lake utilizam a litografia de 14 nm da empresa, introduzida inicialmente em 2014.

Isso causou impacto nas CPUs: mesmo que entregassem desempenho competitivo, a linha Rocket Lake consumia muita energia e esquentava em excesso, especialmente o chip topo de linha, o Core i9 11900K — componente de 8 núcleos e 16 threads com clocks de até 5,3 GHz. A família foi logo substituída, no mesmo ano, pela 12ª geração Alder Lake, a primeira da Intel a adotar arquitetura híbrida e litografia de 10 nm nos desktops.

Continua após a publicidade

Com o anúncio, a 11ª geração para PCs de mesa deixa de ser fabricada para vendas individuais a partir de 12 de maio, mas clientes corporativos e fabricantes de PCs pré-montados ainda devem ter acesso a essas soluções. O ciclo de descontinuidade está previsto para ser completo em fevereiro de 2024, quando os últimos lotes encomendados serão enviados. No total, sairão de linha 19 CPUs, incluindo modelos populares como o Core i7 11700K e o Core i5 11400.

A medida abre espaço para que a Intel possa investir nas novas tecnologias que está produzindo, bem como futuras famílias de CPU em desenvolvimento: mais recursos podem ser destinados à 12ª geração Alder Lake e 13ª geração Raptor Lake, enquanto investimentos devem ser voltados à 14ª geração Meteor Lake e às famílias Arrow Lake e Lunar Lake, esperadas para chegarem ao mercado entre 2024 e 2025.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Fora isso, o processo marca o fim da era de 14 nm para consumidores — a partir de agora, todas as soluções disponíveis ao usuário serão produzidas usando ao menos a litografia Intel 7, equivalente a 10 nm (adotada na 12ª e 13ª gerações), ou mesmo Intel 4, da classe de 7 nm (prevista para estrear com a 14ª geração).

Junto às CPUs Rocket Lake, a Intel confirmou ainda que descontinuará os processadores Xeon W-1300, componentes avançados destinados a workstations e servidores mais básicos, que possuíam uma arquitetura similar à 11ª geração para PCs de mesa e também eram fabricados em 14 nm.

Fonte: WCCFTech