Opera compra desenvolvedora de games com foco em designers iniciantes

Por Felipe Demartini | 21 de Janeiro de 2021 às 11h30
Divulgação/Opera
Tudo sobre

Opera

Saiba tudo sobre Opera

Ver mais

A criação de uma divisão voltada especificamente para o desenvolvimento de jogos e ferramentas voltadas ao setor é o principal objetivo da compra da YoYo Games pela Opera, responsável pelo navegador de mesmo nome. O negócio, cujo valor não foi divulgado, foi confirmado nesta quarta-feira (21) e tem como principal foco o motor gráfico GameMaker Studio 2, voltado para designers iniciantes.

A engine traz interface amigável e é voltada, principalmente, a projetos de games em 2D, com um sistema que permite aos produtores, simplesmente, arrastar e soltar objetos em um cenário, os manipulando de forma mais livre e simples do que em outras ferramentas do tipo. Apesar desse foco, a GameMaker Studio 2 já foi utilizada em projetos de renome, como é o caso de Hotline Miami e Speluny.

A união destes poderes dará origem à Opera Gaming, que une os times responsáveis pelo desenvolvimento do motor gráfico com os do navegador Opera GX. O software, lançado em acesso antecipado em 2019, permite que os usuários façam ajustes finos na performance do navegador, limitando, por exemplo, a quantidade de memória RAM utilizada e facilitando a visualização de quais abas estão consumindo mais performance — a ideia é reservar o máximo de desempenho para jogos e softwares de transmissão ao vivo.

Em comunicado sobre a aquisição da YoYo Games, o vice-presidente executivo de navegadores da Opera, Krystian Kolondra, afirmou que um dos objetivos é ampliar o acesso dos iniciantes à GameMaker, bem como fomentar sua utilização por grandes estúdios. Além disso, muitos dos trabalhos também serão focados na expansão do Opera GX, apesar de o funcionamento desta sinergia não ter ficado exatamente claro.

Seja como for, a empreitada coloca a empresa de browsers em contato direto com a indústria de jogos, já que a engine é capaz de produzir títulos não apenas para PC, como também dispositivos mobile e o Nintendo Switch. Além disso, há de se levar em conta a ascensão dos games por streaming, que podem ser acessados, justamente, por meio do navegador, o que amplia a necessidade de opções focadas em performance ou com um olhar especial a esse nicho.

Em comunicado sobre a aquisição, a YoYo Games afirma que sua estrutura gerencial não será alterada, assim como seus escritórios, que permanecem na Escócia. Entretanto, a partir de agora, todos passam a se reportar aos diretores da Opera; a aquisição foi finalizada na última semana e foi citada por Stuart Poole, diretor geral do estúdio, como um grande passo para o futuro ambicioso que a empresa tinha em mente para sua engine.

Fonte: YoYo Games

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.