7 acessórios curiosos da história dos videogames

7 acessórios curiosos da história dos videogames

Por Felipe Goldenboy | Editado por Bruna Penilhas | 29 de Setembro de 2021 às 11h10
Reprodução/Konami

As empresas de games sempre tentam inovar nos seus produtos, mas nem sempre isso dá certo. Algumas criações realmente estavam à frente de seu tempo, abrindo espaço para o surgimento de produtos melhores no futuro; outras, simplesmente são bem bizarras e de qualidade duvidosa.

Por isso, o Canaltech separou uma lista com os sete acessórios mais curiosos do mundo dos games. Você já usou ou gostaria de ter um deles? Compartilhe com os amigos para relembrar!

7. Jogando apenas com a mão

Vamos começar a lista com a Power Glove da Nintendo, um acessório bem cyberpunk para a época em que foi lançado, no ano de 1989, para o Nintendinho (NES). Trata-se de uma luva que permitia jogar videogame com gestos, semelhante aos controles do Nintendo Wii.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Power Glove continua estiloso até hoje (Foto: Reprodução/Evan-Amos)

O problema é que, além de não ser tão preciso e prático, a Power Glove era compatível com apenas dois jogos: o Super Glove Ball, em que você quebra tijolos em um cenário 3D usando uma bola, e o Bad Street Brawler, um beat’em up.

Cena do filme O Gênio do Video Game, em que um personagem usa um Power Glove (Reprodução/Carolco Pictures)

6. Uma pistola acoplada à cabeça

Também lançado para o Nintendinho em 1990, o Konami LaserScope era um headset que continha uma pistola de luz, a qual ficava acoplada à cabeça e ao ouvido do jogador. O acessório dava tiros na tela quando o usuário falava a palavra “fire” (fogo, em português).

Não parece ser muito confortável (Foto: Divulgação/Konami)

Porém, relatos na internet contam que o microfone do acessório era ruim, e até ruídos de fundo faziam o LaserScope atirar indevidamente. Isso sem falar no design… estranho (até os headsets VR de hoje em dia parecem mais amigáveis).

5. Câmera e impressora diretamente pelo Game Boy

Teria a Nintendo inventado a selfie? A Game Boy Camera foi um acessório lançado em 1998 que permitia tirar fotos com o Game Boy. As imagens saiam em tons de cinza, com resolução de 2 bits (128x112 pixels) e opções de paleta de quatro cores.

Diga xis! (Divulgação/Nintendo)

O mais interessante é que, com a ajuda de outro acessório, o Game Boy Printer, o usuário poderia imprimir essas fotos em papel térmico. Parecia uma nota fiscal, mas ainda assim era interessante!

Apesar de ser uma tecnologia antiquada, muitos jogadores nostálgicos ainda fazem vários registros com a Game Boy Camera, como o usuário @8bitmke do Instagram. Confira algumas fotos a seguir:

4. Videogame para sedar crianças

Muitas crianças têm medo de ir ao dentista, e o PediSedate queria solucionar esse problema. Esse headset para o Game Boy era usado para sedar crianças de 3 a 9 anos com óxido nitroso, facilitando o trabalho dos profissionais em uma intervenção bocal. Além disso, o fone de ouvido do acessório continha sistemas para monitorar o paciente, como um oxímetro de pulso para ajustar o fluxo de gás.

Acessório era usado por dentistas (Divulgação/PediSedate)

O vídeo abaixo (em inglês) mostra o aparelho em ação. Um pouco bizarro...

3. Máquina de costura

Já o Game Boy Color ganhou um acessório que o transformava em uma máquina de costura: o Singer IZEK. Você o conectava no videogame através de um cabo, e depois inseria um cartucho específico da máquina no aparelho. Depois, o usuário poderia escolher um entre 84 padrões diferentes de bordado e costurar o que quisesse.

Uma máquina de costura conectada ao Game Boy. Por que não? (Reprodução/Singer)

2. Os primórdios do Kinect?

Ainda falando sobre acessórios de movimento, o SEGA Activator foi lançado em 1993 para o Mega Drive (Sega Genesis). O periférico era um octógono de plástico que, com sensores infravermelhos, poderia capturar os movimentos dos jogadores, especialmente em jogos de luta.

Abaixo, assista a um vídeo (em inglês) em que os apresentadores de um programa de TV estadunidense testam o acessório:

1. O Tamagotchi da Sony

Este aqui muita gente só conhece por conta do museu do Astro’s Playroom. O PocketStation foi um periférico com tela LCD lançado apenas para o Japão, que servia como um memory card para o primeiro Playstation.

Este é o Sony PocketStation, um misto de memory card com Tamagotchi (Foto: Reprodução/Evan-Amos)

O acessório também era compatível com alguns games selecionados, os quais desbloqueavam minigames exclusivos semelhantes aos de um Tamagotchi, como Crash Bandicoot: Warped e Final Fantasy VIII, por exemplo.

Fonte: ABC, CnetCrappy GamesFanbyte, GameBlastInput, PushSquareSega Retro

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.