Publicidade

Quanto tempo de uso contínuo dura um nobreak?

Por| Editado por Wallace Moté | 15 de Abril de 2024 às 11h00

Link copiado!

TS Shara/Intelbras
TS Shara/Intelbras

Entre as opções de dispositivos que protegem eletrônicos diante de variações na rede elétrica, os nobreaks (ou UPSs) estão entre os mais interessantes por trazerem baterias internas, mantendo o fornecimento de energia para computadores, videogames e outros aparelhos importantes quando problemas ocorrem. Alguns modelos mais robustos podem incorporar proteções adicionais, como filtros de linha e reguladores de tensão, tornando-os uma escolha muito atraente e segura.

No entanto, por utilizar baterias, a reserva de energia fornecida por um nobreak eventualmente chega ao fim, exigindo que o próprio mecanismo de proteção seja recarregado. Mas qual é o tempo de uso contínuo oferecido por um nobreak? E quais cuidados devem ser tomados?

Quanto tempo dura um nobreak?

Continua após a publicidade

Não há uma resposta exata para o tempo de duração da carga de um nobreak, já que o resultado depende da aplicação de cada usuário. Para obter uma previsão, é preciso considerar não apenas a capacidade do nobreak utilizado, como também o número de eletrônicos conectados a ele e a quantidade de energia que cada um consome.

Com esse número em mãos, o recomendado para chegar a essa estimativa é checar o site da fabricante. É comum que os portais das empresas ofereçam tabelas com o tempo estimado a partir da carga, e há até mesmo calculadoras completas que realizam o cálculo a partir de informações como a potência do nobreak, bem como a tensão de operação, a capacidade e o número de baterias instaladas, que afetam a energia fornecida.

Há dois pontos importantes a serem considerados, começando pelo fato do cálculo gerar apenas uma estimativa. Perdas de energia sempre ocorrem, e pode haver uma margem de erro em virtude disso. Para amenizar essa questão, opte por um UPS que apresente uma alta porcentagem de eficiência (ex.: 90%), descrita na caixa ou na ficha técnica. Você pode ainda buscar por um modelo que traga tela embutida, na qual informações como a própria autonomia estimada são exibidas.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O segundo ponto é que as baterias dos nobreaks para uso em residências não foram preparadas para alimentar os eletrônicos por períodos muito longos — a ideia desse dispositivo de proteção, especialmente em momentos em que há quedas no fornecimento de eletricidade, é apenas garantir que o usuário tenha tempo suficiente de salvar os trabalhos e desligar o computador ou outro aparelho de forma segura.

É possível que um dispositivo mais robusto possa garantir um longo período de uso, mas o altíssimo custo das baterias adicionais torna inviável a adoção de um projeot encorpado de nobreak em domicílios.

Baterias do nobreak exigem cuidados

Continua após a publicidade

Assim como outros aparelhos alimentados por bateria, os nobreaks também exigem cuidados. Empresas fabricantes desses dispositivos estimam que as baterias têm vida útil de três a cinco anos, dependendo do uso. Após esse período, a recomendação é realizar sua substituição, ou mesmo a aquisição de um novo nobreak, caso necessário.

Para garantir que essas baterias durem por mais tempo, é preciso evitar deixá-las descarregadas, o que reduziria sua vida ou mesmo causaria danos mais graves — quando houver uma descarga completa, recarregue-as o mais rápido possível. Lembre-se ainda que, mesmo quando não estão sendo usadas, as baterias descarregam. Acompanhe os níveis de carga para garantir que elas se mantenham em níveis saudáveis.

É interessante destacar que a própria vida útil atinge o tempo de uso máximo de um nobreak. Quanto mais antigo o acessório for, menor é a duração, fênomeno esperado e observado em todos os dispositivos que utilizam baterias. Assim sendo, tenha em mente que o número de autonomia calculado deve se tornar impreciso com o tempo.