Publicidade

O que é e para que serve um clamper?

Por| Editado por Wallace Moté | 08 de Abril de 2024 às 15h26

Link copiado!

SX Lightning
SX Lightning

Oscilações de energia podem causar grandes prejuízos ao queimarem eletrônicos, e por isso existem diversos tipos de equipamentos pensados para proteção contra surtos elétricos. Um deles é o chamado clamper, que é um dispositivo de proteção para locais de diferentes tamanhos e demandas.

O que é um clamper?

O clamper faz parte da classe de produtos chamada de Dispositivos de Proteção contra Surtos Elétricos, ou DPS. Portanto, ele serve para evitar as sobrecargas da rede elétrica, que podem ser causadas por raios, manutenções, acidentes e diversos outros fatores.

Continua após a publicidade

Além disso, os equipamentos do tipo são considerados DPS de Classe II, ou seja, possuem proteção contra descargas indiretas. Por isso, eles são instalados nos quadros de distribuição (também conhecidos popularmente como disjuntores) de casas ou pequenos imóveis comerciais.

A forma de atuação do DPS é relativamente simples: caso ocorra uma descarga elétrica e consequente sobretensão do sistema, o varistor (um resistor cuja resistência depende da tensão aplicada) se abre. Isso permite a condução entre o chamado fase (ou seja, o condutor que possibilita a passagem de corrente elétrica) e o terra (o condutor de segurança, que “desvia” a energia em excesso).

Há ainda uma parte frontal com sinalização de status de funcionamento do DPS, geralmente com a cor verde em led que indica que ele está apto a funcionar caso a sobretensão ocorra. Se a cor vermelha for mostrada, significa que ele já atuou em algum momento anterior, e será necessário trocar o equipamento.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Como instalar um clamper

O clamper é instalado diretamente no disjuntor central, que deve ter a energia completamente desligada antes dos trabalhos, para evitar acidentes. A instalação específica de cada DPS pode variar de acordo com o design, mas geralmente ele se encaixa no trilho de formato DIN presente em cada quadro de energia.

O produto tem três conexões principais: uma para a linha, uma para o neutro e uma para o terra. Basta conectar a linha ao disjuntor de linha, o neutro à barra de neutro e a terra à barra de terra.

Continua após a publicidade

Na sequência, é preciso ter certeza de que todas as conexões estão firmes, seguras e ativas — a forma correta de realizar este teste também depende do modelo, e deve estar escrita na sua embalagem. Após essa verificação, basta ligar a energia novamente.

O clamper é a melhor alternativa?

Em geral, dispositivos conectados diretamente ao quadro de energia são mais recomendados para casos em que se queira garantir a integridade dos produtos no ambiente todo de uma vez, especialmente em locais mais suscetíveis a quedas ou variações de energia no dia a dia. No entanto, existem alternativas mais simples e amigáveis a pessoas que não tenham o conhecimento técnico para instalar um clamper.

Um exemplo é o filtro de linha, que está entre os itens mais populares em casas e locais de trabalho e ajuda a aumentar a vida útil de eletrônicos como computadores, e consoles, além de smartphones, tablets e outros itens que estejam carregando. Ele é a tradicional “régua” de tomadas, mas que traz um fusível interno para proteger os dispositivos contra raios e surtos elétricos em geral.

Continua após a publicidade

Além disso, quem sofre com constantes quedas de luz também pode usar o chamado nobreak, que tem o diferencial de manter a energia funcionando após a interrupção do sistema. Os nobreaks são vendidos em diferentes tamanhos e capacidades, incluindo opções com tomada no padrão brasileiro e pinos 10A, e por isso podem ser recomendados para distintos tipos de ambientes.

Fonte: Token Engenharia, Clamper, SX Lightning