Vídeo mostra 14 horas de atividades dos gêiseres da lua Encélado; confira!

Vídeo mostra 14 horas de atividades dos gêiseres da lua Encélado; confira!

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 25 de Agosto de 2021 às 14h50
NASA/JPL/Space Science Institute

Após 13 anos de trabalho, a missão Cassini encerrou sua missão em 2017, mas seus dados continuando a proporcionar novas descobertas e imagens fascinantes. Durante 14 horas, o orbitador acompanhou a lua gelada de Saturno, Encélado, e a sequência destes registros revela as plumas de vapor d’água expelidas no polo sul do pequeno mundo congelado.

Em agosto de 2017, a Cassini se aproximou de Encélado. O filme, montado com as imagens obtidas, começa com uma visão de sua superfície iluminada pela pouca luz refletida por Saturno. Em seguida, é revelado o lado escuro da lua, quando o tempo de exposição das imagens é ampliado para deixar as tênues plumas de vapor em evidência. “É por isso que as estrelas aparecem no final — eles são os pequenos pontos passando”, explicou Paul Byrne, cientista planetário e professor associado da Universidade de Washington.

(Imagem: Reprodução/NASA)

Após 18 dias dessas observações de Encélado, a Cassini mergulhou nas nuvens de Saturno, chegando ao fim de sua missão. Este procedimento serviu para garantir que nenhuma das luas potencialmente habitáveis ao redor de Saturno fossem contaminadas acidentalmente por micróbios que podem ter se aderido à sonda ainda aqui na Terra. A fonte de energia do orbitador ainda estava aquecida e, caso ele caísse na lua gelada, poderia ter derretido a camada de gelo que cobre o pequeno mundo e alcançado seu oceano global subterrâneo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Com apenas 500 km de diâmetro e bem distante do Sol, Encélado é, geologicamente falando, um dos objetos mais dinâmicos do Sistema Solar, pois seu núcleo seria aquecido pela força de maré do planeta Saturno. E este seria o motivo pelo qual o pequeno mundo expele jatos de vapor d’água em seu polo sul.

A descoberta dos gêiseres se tornou ainda mais revelante quando, em aproximações posteriores, a sonda Cassini detectou gelo de água e compostos orgânicos no material expelido. Por isto, Encélado é encarado como um mundo potencialmente habitável para a vida como a conhecemos, que depende de água e de alguma fonte térmica para existir.

Fonte: Universe Today

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.