Telescópio espacial James Webb será lançado em 31 de outubro de 2021

Por Patrícia Gnipper | 16 de Julho de 2020 às 19h00
NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

O lançamento do telescópio espacial James Webb, da NASA, já está uma década atrasado. Recentemente, o novo prazo que previa o lançamento para março do ano que vem precisou ser cancelado mais uma vez, agora devido à pandemia de COVID-19. Contudo, a NASA acaba de redefinir a questão, marcando o lançamento para o dia 31 de outubro de 2021.

"A perseverança e a inovação de toda a equipe do Telescópio Webb nos permitiram enfrentar situações desafiadoras que não poderíamos prever em nosso caminho para lançar essa missão sem precedentes", disse Thomas Zurbuchen, administrador associado na NASA. Ele reforça que o Webb "é o observatório espacial mais complexo do mundo" e garante ser a principal prioridade científica da agência espacial neste momento.

Eric Smith, cientista que faz parte do programa do telescópio espacial na NASA, ressalta que "o Webb foi projetado para aproveitar os incríveis legados dos telescópios espaciais Hubble e Spitzer, observando o universo em infravermelho e explorando todas as fases da história cósmica".

O Hubble já está em funcionamento há 30 anos, ou seja, no final de sua vida útil, e o Spitzer foi recentemente aposentado pela NASA. Enquanto o primeiro faz observações em luz visível, o segundo se focava no infravermelho. O James Webb será capaz de fazer os dois tipos de observações de uma só vez, sendo, portanto, a evolução dos telescópios espaciais lançados no passado. Ele "detectará a luz da primeira geração de galáxias que se formaram no início do universo após o big bang e estudará a atmosfera de exoplanetas próximos para possíveis sinais de habitabilidade", explica Smith.

Assim que estiver em órbita, o Webb desdobrará seu protetor solar até atingir o tamanho equivalente a uma quadra de tênis, e então implantará seu espelho primário de 6,5 metros, este que detectará a luz fraca de estrelas e galáxias distantes.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.