SpaceX faz "salto" ainda maior com protótipo do Starship na noite de quinta (25)

Por Patrícia Gnipper | 26 de Julho de 2019 às 10h44
Tudo sobre

SpaceX

Saiba tudo sobre SpaceX

Ver mais

O protótipo de testes do foguete Starship, chamado Starhopper, "voou" pela segunda vez na noite desta quinta-feira (25). "Voou" entre aspas, pois, na verdade, o teste foi mais um "salto" — em abril, o Starhopper deu seu primeiro "pulo" para testes iniciais de seu motor Raptor; o teste de ontem foi parecido, mas o veículo foi lançado mais acima, chegando a quase 20 metros de altitude.

O teste não foi transmitido ao vivo, mas, pelo Twitter, Elon Musk confirmou que tudo aconteceu conforme o planejado.

Logo na sequência, o CEO da SpaceX publicou dois vídeos do teste: um mostrando o motor em ação pela vista da câmera a bordo e outro com uma visão aérea capturada por um drone.

De acordo com um porta-voz da empresa, "este salto em particular é um de uma série de testes destinados a empurrar os limites do veículo o mais rápido possível para aprender tudo o que pudermos, o mais rápido que pudermos, com segurança". Os primeiros voos de teste do foguete na atmosfera superior deverão acontecer no próximos meses.

Este teste de ontem, na verdade, deveria ter acontecido na semana passada. Outro teste com o motor Raptor do Starhopper realizado no último dia 17 acabou gerando uma imensa bola de fogo, o que forçou a empresa a adiar novos saltos. Mas como o Starhopper (e futuramente o Starship final) é construído em aço inoxidável, o veículo sobrevive a um calor intenso, por isso a bola de fogo gerada no teste anterior não o danificou.

O Starship em sua versão final terá quase 60 metros de altura. O Starhopper, por sua vez, é muito menor. O motivo? É que, em janeiro, o protótipo estava montado com dimensões mais altas, mas fortes ventos acabaram arrancando parte de sua estrutura. Avaliando o estrago, a SpaceX concluiu que, para os testes do motor Raptor (que estão acontecendo no momento), não seria necessário ter o cone do nariz do foguete montado ali, então decidiu tirar essa parte, reduzindo as dimensões do Starhopper, e colocá-la de volta quando for necessário. Enquanto isso, o desenvolvimento do Starship é aprimorado.

Concepção artística mostra, da esquerda para a direita: o protótipo Starhopper, o Starship final, o booster Super Heavy, o foguete Falcon 9, e o conjunto final Super Heavy-Starship (Imagem: Kimi Talvitie)

A versão mais poderosa do Starhopper contará com três motores Raptor para que ele atinja altitudes ainda mais elevadas, enquanto os testes do momento vêm acontecendo com um motor por vez. Em sua versão final, o Starship montado no booster Super Heavy usará 31 Raptors — o que fornecerá o dobro do empuxo do Saturn V, da NASA, aquele que lançou o programa Apollo à Lua e é, até hoje, o foguete mais poderoso já lançado.

Fonte: Wired

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.