Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Novas fotos mostram que o rover Zhurong está parado em Marte há meses

Por| Editado por Patricia Gnipper | 23 de Fevereiro de 2023 às 11h31

Link copiado!

CNSA
CNSA

O rover Zhurong, da China, segue “estacionado” na superfície de Marte — é o que mostram imagens capturadas pela câmera HiRISE, da sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), da NASA. Divulgados nesta terça-feira (21), os registros foram feitos entre março e setembro do ano passado, e o mais recente, no dia 7 de fevereiro deste ano, e mostram que o rover não se move pelo menos desde setembro.

Normalmente, a câmera HiRISE é usada para observar as mudanças nas áreas próximas de missões na superfície de Marte. Como foram feitas em diferentes momentos, as fotos da MRO sugerem que o Zhurong pode ter excesso de poeira em sua superfície. Se este for o caso, o acúmulo de partículas pode afetar o funcionamento de seus painéis solares e das “janelas”, que permitem que um componente armazene calor durante o dia e o libere durante a noite.

Continua após a publicidade

O Zhurong pousou em Marte em maio de 2021 e, em maio do ano seguinte, entrou em hibernação para enfrentar a baixa quantidade de luz solar que iria receber devido ao inverno no planeta. O esperado era que ele tivesse retomado suas atividades por volta de dezembro, quando a temperatura e níveis de luz permitissem que seus painéis solares gerassem energia elétrica suficiente.

Contudo, isso não parece ter acontecido. As autoridades espaciais da China não revelaram novas informações sobre a situação do rover e, segundo fontes que não quiseram ser identificadas, a equipe da missão ainda está à espera de um novo sinal do Zhurong. Mesmo após publicações celebrando o aniversário da inserção orbital da sonda Tianwen-1, que segue viajando ao redor do de Marte, a China não mencionou a situação atual do rover.

Caso tenha realmente chegado ao fim de suas atividades no Planeta Vermelho, o Zhurong alcançou marcas impressionantes. Ele tinha vida útil de apenas três meses, mas seguiu em operação por mais de um ano em Marte antes de entrar em hibernação e percorreu pelo menos 1,9 km do seu local de pouso. Além disso, o robô cumpriu seus objetivos científicos primários, e estava em busca de alvos geomorfológicos em sua missão estendida.

Fonte: HiRISE, Xinhua