Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Fotos do telescópio James Webb são combinadas às do Hubble, Chandra e mais

Por| Editado por Patricia Gnipper | 29 de Maio de 2023 às 14h21

Link copiado!

NASA/ESA/XMMNewton/CSA/Spitzer/L.Frattare,J.Major/K. Arcand
NASA/ESA/XMMNewton/CSA/Spitzer/L.Frattare,J.Major/K. Arcand

As fotos do telescópio James Webb são espetaculares por si só, e ficam ainda mais fascinantes ao serem combinadas àquelas de outros telescópios. Algumas destas combinações foram divulgadas recentemente pela NASA, e revelam composições que unem as fotos do Webb às de observatórios como o Chandra e Spitzer.

A agência espacial divulgou quatro fotos. Cada uma une as observações do telescópio Chandra, especialista em raios X, àquelas das imagens do Webb, produzidas a partir de dados da luz infravermelha.

Além destes telescópios, as fotos trazem ainda os dados dos telescópios Hubble e Spitzer, da luz visível e infravermelha, respectivamente. Além deles, há dados de raios X e da luz visível, obtidos pelos telescópios XMM-Newton e New Technology.

Continua após a publicidade

Confira:

Aglomerado estelar NGC 346

Este é o aglomerado estelar NGC 346, na Pequena Nuvem de Magalhães. O telescópio James Webb revelou plumas e arcos de gás e poeira, necessários para a formação de novas estrelas e planetas.

A nuvem roxa no lado esquerdo da imagem foi observada pelo telescópio Chandra, e revela o que restou de uma estrela massiva que explodiu em supernova. Ainda, os dados dele mostram estrelas jovens e massivas emitindo ventos estelares.

Galáxia NGC 1672

A galáxia NGC 1672, do tipo espiral barrada, também foi observada pelos diferentes telescópios. Na foto, há objetos compactos como estrelas de nêutrons e buracos negros, que estão arrancando matéria de estrelas vizinhas. Já os dados do telescópio Hubble, junto dos do Webb, revelam o gás e poeira presentes nos braços espirais da galáxia.

Continua após a publicidade

Pilares da Criação

Também chamada de Nebulosa da Águia, a nebulosa M16 é bastante conhecida. Ela abriga os Pilares da Criação que, aos “olhos” do Webb, aparecem como colunas escuras de gás e poeira.

As observações do telescópio Chandra trouxeram pontos luminosos e vermelhos à imagem, indicando emissões de raios X vindas de estrelas jovens.

Continua após a publicidade

Galáxia M74

A galáxia Messier 74 também é do tipo espiral e, aqui, aparece com o gás e poeira de seus braços destacados em observações na luz infravermelha, realizadas pelo telescópio james Webb.

O Chandra revelou a atividade energética das estrelas dela, observada em raios X. Por fim, os dados da luz visível, obtidos pelo telescópio Hubble, mostram estrelas e poeira pelos braços da galáxia.

Continua após a publicidade

Fonte: NASA