SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Este cometa fará sua aproximação máxima com o Sol em janeiro de 2023

Por| Editado por Patricia Gnipper | 18 de Outubro de 2022 às 14h49

Link copiado!

Virtual Telescope/Gianluca Masi
Virtual Telescope/Gianluca Masi

Enquanto segue viagem pelo espaço e fica cada vez mais próximo do Sol, o cometa 2022 E3 ZTF foi fotografado pelos membros do projeto Virtual Telescope. A imagem foi capturada em outubro, e mostra o objeto se movendo em contraste ao fundo repleto de estrelas.

A foto foi feita pela unidade robótica Elena, no dia 14 de outubro. Para registrá-la, o telescópio acompanhou o movimento aparente do cometa, o que fez com que as estrelas aparecessem como rastros luminosos.

Confira:

Continua após a publicidade

Com o processamento, a região brilhante do cometa e sua cauda de poeira foram destacados. O cometa 2022 E3 ZTF deverá chegar ao periélio (a aproximação máxima do Sol) em 13 de janeiro de 2023, ficando a cerca de 1,1 unidade astronômica do nosso astro. Cada unidade representa a distância média entre o Sol e a Terra.

Já em 2 de fevereiro de 2023, o cometa chegará ao ponto mais próximo da Terra ao longo de sua órbita ao redor do Sol, ficando a apenas 0,2 unidades astronômicas do nosso planeta (algo próximo de 44 milhões de quilômetros).

Saiba mais sobre o cometa 2022 E3 ZTF

Continua após a publicidade

O cometa 2022 E3 ZTF foi observado pela primeira vez na direção da constelação Aquila, a Águia, em março de 2022. As primeiras imagens dele foram obtidas pelo Zwicky Transient Facility, programa que observa o céu do hemisfério norte a cada duas noites em busca de supernovas, estrelas de nêutrons, asteroides e outros.

Quando foi identificado, o cometa ainda brilhava pouco e parecia um objeto estelar. Devido às distâncias, o movimento das estrelas precisa ser determinado por meio de técnicas especiais, mas os astrônomos perceberam que, na verdade, ele se movia em frente às estrelas.

Continua após a publicidade

Quando novos objetos em movimento são encontrados, eles entram para uma lista do Minor Planet Center, e outros astrônomos os estudam para tentar confirmar (ou não) a descoberta. As novas análises do 2022 E3 ZTF mostraram que sua órbita era mais alongada do que circular, ou seja, parecida mais com a de um cometa do que de um asteroide.

Assim, ele foi “promovido” à página de Confirmação de Possível Cometa. Chegou, então, o momento de tentar conseguir novas imagens dele em busca de um coma, uma atmosfera cercando seu núcleo. Três equipes conseguiram mais imagens do objeto, e encontraram o coma nelas.

Fonte: Virtual Telescope; Via: EarthSky