Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Erupção do Monte Etna é fotografada por astronautas na ISS; veja as imagens

Por| Editado por Patricia Gnipper | 17 de Fevereiro de 2022 às 16h18

Link copiado!

Matthias Maurer/ESA
Matthias Maurer/ESA

Novas atividades do Monte Etna, vulcão localizado na Itália, foram registradas pelos astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). O vulcão, considerado um dos mais ativos do mundo, aparece lançando uma coluna de fumaças à atmosfera enquanto também derrama lava.

Em seu twitter, Matthias Maurer, astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA), compartilhou quatro fotos de uma visão do Monte Etna em plena atividade, registradas em 12 de fevereiro desse ano.

Continua após a publicidade

Maurer explicou que a visão do vulcão não estava tão limpa por conta da umidade atmosférica acima da Europa, mas que o Monte Etna estava claramente cuspindo lava e bastante fumaça.

Já o cosmonauta Anton Shkaplerov, da agência espacial russa Roscosmos, registrou o vulcão ainda mais em destaque. Na imagem, é possível observar uma coluna bem escura de fumaça saindo do cone vulcânico à medida que a lava flui para fora da cratera.

O cosmonauta ressaltou que o vulcão entra em atividade por um tempo e depois segue em uma calmaria passageira, até que tudo recomeça com uma série de fortes explosões vulcânicas.

Continua após a publicidade

Frequentes atividades do Monte Etna

Só no ano passado, o Monte Etna entrou em atividade dezenas de vezes. Apenas nos seis primeiros meses de 2021, foram tantas erupções que o vulcão ganhou pelo menos 30 metros de altura, atingindo 3.357 metros acima do nível do mar.

A fumaça do vulcão pode alcançar altitudes bem elevadas e atrapalhar o tráfego aéreo. Em solo, o dióxido de enxofre da pluma pode provocar irritações no sistema respiratório e desencadear doenças, como a asma, em pessoas mais vulneráveis.

Continua após a publicidade

Vulcanologistas acreditam que o Monte Etna tenha surgido das profundezes do oceano como um vulcão submarino, que cresceu à medida que derramava mais lava. Fluxos antigos do vulcão são datados de 300 mil anos atrás.

Fonte: Via Space.com