Conheça a missão Hope Mars, que levará os Emirados Árabes Unidos a Marte

Por Patrícia Gnipper | 08 de Maio de 2020 às 22h30
MBRSC - UAE
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Em outubro do ano passado, noticiamos o desenvolvimento da missão Hope Mars, iniciativa dos Emirados Árabes Unidos para levar um satélite à órbita de Marte. O lançamento está previsto para acontecer ainda este ano, entre julho e agosto — aproveitando a mesma janela de lançamento que será usada pela NASA para a missão Mars 2020, que levará o rover Perseverance e o helicóptero Ingenuity ao Planeta Vermelho.

Com essa missão, a nação árabe fará parte do grupo seleto de países que já enviaram uma sonda à órbita marciana. Mas, diferentemente dos demais países, o objetivo principal da Hope Mars não é exatamente estudar nosso planeta vizinho — com isso, eles querem "acelerar o desenvolvimento de nosso setor acadêmico", nas palavras de Omran Sharaf, líder da missão que foi programada para celebrar o 50º aniversário dos Emirados Árabes Unidos.

Conceito da sonda Hope Mars (Imagem: UAE)

De qualquer maneira, com uma sonda na órbita de Marte, dados científicos serão obtidos e analisados. Representantes dos Emirados Árabes Unidos procuraram o Mars Exploration Program Analysis Group (grupo consultivo da NASA composto por cientistas de todo o mundo) para que, juntos, identificassem uma tarefa científica viável para a missão Hope Mars. Então, Sarah Al Amiri, cientista-chefe da missão, definiu que o objetivo científico desta empreitada será estudar a atmosfera marciana. "Não temos ainda um entendimento completo do sistema climático de Marte ao longo de um ano inteiro", disse, já que missões anteriores e atuais acabam estudando o clima marciano apenas algumas vezes ao longo do dia.

Assim, a sonda árabe monitorará o que acontece na atmosfera de Marte durante um ano inteiro, e também fará conexões entre as camadas atmosféricas do planeta. Isso ajudará a ciência a entender melhor o clima por lá, e também poderá fornecer conhecimentos sobre como Marte perdeu parte de sua atmosfera ao longo dos últimos bilhões de anos de sua história.

A sonda Hope Mars contará com os seguintes instrumentos a bordo: uma câmera sensível a comprimentos de onda ópticos e ultravioletas, e um espectrômetro ajustado ao infravermelho e à luz ultravioleta. Eles farão medições simultâneas para que os cientistas possam empilhar os dados, sincronizando-os aos instantes em que foram coletados. Por isso, a sonda acomoda os instrumentos no mesmo "braço", e sua órbita minuciosamente ajustada permitirá duas visões diferentes do planeta — uma em que ele fica sob a sonda, e outra em que a sonda acompanha os movimentos do planeta, observando o mesmo ponto ao longo do tempo. Com isso, será possível criar um mapa completo da atmosfera marciana.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.