Bilionário japonês está buscando oito tripulantes para orbitar a Lua em 2023

Bilionário japonês está buscando oito tripulantes para orbitar a Lua em 2023

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 03 de Março de 2021 às 14h50
SpaceX

Em 2018, a SpaceX anunciou que iria levar um passageiro comum, sem treinamento para ser astronauta, para conhecer a Lua com o foguete Starship, naquela época chamado BFR. O passageiro em questão é o bilionário japonês Yusaku Maezawa, que reservou seu assento antes mesmo de o primeiro protótipo do foguete ser construído. Agora, ele convida oito pessoas para se juntarem a ele na empreitada, que planeja levar humanos para orbitar nosso satélite natural em 2023. Se tudo der certo, essa será a primeira vez que humanos vão para a órbita lunar desde 1972 — já que o retorno de astronautas da NASA à Lua está previsto para a partir de 2024.

Inicialmente, ele queria que seus convidados fossem artistas, mas houve uma mudança de planos: nesta terça-feira (2), ele explicou em um vídeo publicado em sua conta no Twitter que ampliou os seus critérios, e agora quer que seus passageiros sejam qualquer pessoa que consiga alcançar grandes feitos na vida ao ir para o espaço: “se você for para o espaço, você pode fazer algo ainda maior e melhor?”, disse no vídeo. “Se isso combina com você, por favor, junte-se a mim”.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Maezawa — ou apenas “MZ” — fez esta mudança em seu plano por passar a acreditar que “cada pessoa que faz algo criativo pode ser chamada de artista”. No vídeo, ele explica que todos os assentos do foguete já foram reservados, e que convida oito pessoas em todo o mundo para a viagem. Assim, os interessados vão precisar atender apenas dois requisitos: eles devem abrir o "envelope da criatividade" e devem concordar em ajudar os outros passageiros a alcançar este objetivo.

Quem quiser participar da empreitada, chamada “dearMoon”, deverá realizar um pré-cadastro no site do projeto até o dia 14 de março. Durante o processo seletivo, os interessados vão passar por uma triagem inicial por volta do dia 21 do mesmo mês, seguida de uma entrevista e uma espécie de “tarefa” que terão que executar, mas sem datas definidas. De acordo com informações oficiais, as entrevistas finais e exames médicos devem ser feitos no final de maio de 2021.

Tudo isso irá acontecer com o foguete Starship, que segue em desenvolvimento — e, segundo Elon Musk, CEO da SpaceX, o cenário parece promissor: “estou bastante confiante de que teremos ido para a órbita muitas, mas muitas vezes com o Starship antes de 2023, e que será seguro o suficiente para transportar humanos por volta do mesmo ano”, disse em uma participação no vídeo de MZ. O protótipo SN9, o último veículo desenvolvido, acabou explodindo ao tentar pousar, enquanto o SN10 deve passar pelo primeiro teste de voo nos próximos dias.

A ideia é que, durante a viagem, a tripulação dê meia volta em torno da Terra para conseguir o impulso necessário para alcançar a órbita da Lua, conseguindo uma bela visão do nosso planeta. Depois, eles irão orbitar nosso satélite natural — com direito a observar a Lua assim como os astronautas do programa Apollo fizeram —, voltando para casa em seguida. Musk, no vídeo, comenta que a parte mais significativa da missão é que este será o primeiro voo espacial privado com tripulantes indo além da órbita da Terra: "isso nunca aconteceu antes e vamos para além da Lua, então esperamos que as pessoas cheguem mais longe do que qualquer outro humano já conseguiu", disse.

Fonte: Japan Times, SpaceDaily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.