Astronautas da missão Crew-3 viram um objeto estranho no espaço. O que seria?

Astronautas da missão Crew-3 viram um objeto estranho no espaço. O que seria?

Por Daniele Cavalcante | Editado por Patrícia Gnipper | 15 de Novembro de 2021 às 11h44
NASA

Na noite da última quarta-feira (10), a missão Crew-3 levou quatro astronautas à Estação Espacial Internacional (ISS), para uma missão de seis meses. A cápsula Crew Dragon demorou cerca de 21 horas para ficar a 30 km de distância da ISS, momento descrito pelos tripulantes como “uma visão muito gloriosa”. Mas eles também avistaram algo um pouco mais difícil de definir.

Enquanto a nave se aproximava, um dos astronautas notou do lado de fora um objeto que se parecia com uma peça mecânica. O piloto Tom Marshburn, um dos responsáveis por vigiar os sistemas da cápsula autônoma e assumir o comando caso necessário, descreveu a situação em uma transmissão, publicada pelo NASASpaceflight no Twitter:

O tom calmo do piloto ajudou a perceber que o objeto não parecia nada preocupante, em primeiro lugar — ou seja, nada de especular quanto a alguma tecnologia alienígena, aliás. Ele descreveu o item como algo semelhante a uma maçaneta retorcida, embora seja difícil dizer com exatidão, devido à distância do objeto.

Nesse momento, o controle da missão tranquilizou a tripulação, dizendo que o objeto não representava nenhum risco à espaçonave. O "causo" foi encerrado com a conclusão de que se tratava de uma porca mecânica ou algum tipo qualquer de lixo espacial. Após o objeto ter desaparecido da área de captura de imagem, a Crew Dragon acoplou-se à ISS.

Coincidentemente, no dia 8 de novembro, duas noites anteriores ao lançamento da Crew-3, um fotógrafo em Zurique, Suíça, apontou sua câmera para o céu e tirou várias fotos do que ele descreveu como um OVNI em formato de rosquinha. Naquele momento, acontecia a reentrada dos astronautas da missão Crew-2, que passaram quase 200 dias no espaço. Composto por vários anéis concêntricos azuis brilhantes, o fotógrafo achou que poderia ter “clicado” a cápsula da SpaceX.

Contudo, quando a cápsula apelidada de Endeavour fez o “splashdown” no Golfo do México, o fotógrafo estava a cerca de 8 mil km de distância. É improvável que ele tivesse a chance de ver a reentrada da nave, porque, mesmo se ela passasse sobre a Suíça antes do pouso naquela noite, estaria na sombra da Terra, sem receber a iluminação do Sol. De acordo com Jonathan McDowell, astrofísico do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics em Massachusetts, esse "OVNI" também deve ser algum lixo espacial, provavelmente o estágio superior de um foguete reentrando na atmosfera. 

Infelizmente, não podemos reproduzir a tal imagem nesta notícia, pois o fotógrafo acabou deletando de seu Twitter a publicação em que divulgou o "OVNI em formato de rosquinha" — talvez pela repercussão sensacionalista que sua foto gerou por aí.

Fonte: Futurism, Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.