Após finalizar testes, rover chinês Zhurong seguirá em direção ao sul de Marte

Após finalizar testes, rover chinês Zhurong seguirá em direção ao sul de Marte

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 15 de Junho de 2021 às 12h40
CNSA

Desde que pousou em solo marciano em 15 de maio deste ano, o rover chinês Zhurong tem executado uma série de testes em seus equipamentos. Dessa maneira, a equipe responsável pela missão Tianwen-1 pode se certificar de que tudo está funcionando normalmente após uma longa viagem até lá. Ainda em seu local de pouso — Utopia Planitia, em Marte —, o robô continuará se deslocando em direção ao sul desta área, focando em seus  principais objetivos científicos como a busca por possíveis localizações de água e gelo, além de possíveis atividades vulcânicas no planeta.

O chefe do projeto do sistema científico da missão Tianwen 1, Liu Jianjun, explica que o local de pouso do rover, na parte sul de Utopia Planitia, fica próximo ao que muitos cientistas acreditam ser a antiga costa de um oceano marciano. Se o local já foi coberto por água, nada mais adequado do que explorar essa região. "Os cientistas estão convencidos de que esta rota permitirá ao Zhurong encontrar algumas características geográficas interessantes, como vulcões de lama e vales, para observar e pesquisar”, aponta Jianjun.

O rover Zhurong ao lado de sua plataforma de pouso em Marte (Imagem: Reprodução/CNSA via AP)

Durante os primeiros dias do Zhurong em Marte, Jianjun e sua equipe testaram cada uma de suas ferramentas para ter certeza de que o primeiro rover chinês a pousar no Planeta Vermelho estava pronto para trabalhar. Todos os seus seis equipamentos científicos, incluindo uma câmera multiespectral, um radar de penetração no solo e um sensor meteorológico, estão operando conforme o programado. As imagens e os dados obtidos pelo rover, segundo a agência espacial chinesa, primeiro serão fornecidos aos cientistas envolvidos na missão e serão posteriormente disponibilizados a pesquisadores de todo o mundo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

E parece que o clima da atmosfera marciana tem colaborado para o trabalho do rover. Sun Zezhou, chefe do projeto da missão Tianwen-1, diz que o Zhurong está em uma condição bem melhor do que o esperado. "A temperatura e a luz do Sol têm estado melhores do que esperávamos, e isso permitiu que Zhurong realizasse suas tarefas em um ritmo mais rápido do que prevíamos", acrescenta. Zezhou também acredita que isso poderia prolongar o tempo do robô, projetado para três meses.

À direita, a plataforma de pousa e o rover Zhurong observados pelo orbitador Tianwen-1 (Imagem: Reprodução/Xinhua)

O Zhurong, com seus 240 kg de peso e altura de 1,85 m, é programado para entrar em estado de hibernação quando submetido a condições adversas como as tempestades de areia em Marte, e então se reativar. As seis rodas do veículo espacial, alimentadas por quatro painéis solares, são capazes de se mover a uma velocidade de 200 m/h.

O rover não é apenas o primeiro explorador que a China coloca sobre a superfície marciana, mas também o sexto a alcançar com sucesso o Planeta Vermelho.

Fonte: Mars Daily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.