Sonda da missão Tianwen-1 registra rover chinês e outros componentes em Marte

Sonda da missão Tianwen-1 registra rover chinês e outros componentes em Marte

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 08 de Junho de 2021 às 10h40
Xinhua

Nesta segunda-feira (7), a agência espacial chinesa (China National Space Administration, ou CNSA) publicou uma nova imagem de Marte em alta resolução, feita por uma câmera instalada no orbitador da missão Tianwen-1 no dia 2 de junho. Na foto, encontramos o rover Zhurong e sua plataforma de pouso na superfície do Planeta Vermelho.

A missão Tianwen-1, que conta com um orbitador, lander e rover, foi lançada em junho do ano passado; após entrar na órbita do planeta em fevereiro, a missão ainda passou alguns meses estudando o local de pouso, até que, no dia 14 de maio, o lander — que levava o rover em seu interior — pousou em Utopia Planitia, uma vasta planície no hemisfério norte do Planeta Vermelho. Assim, a imagem abaixo mostra alguns dos componentes da missão.

A imagem feita pela Tianwen-1, mostrando a plataforma de pouso, o rover Zhurong e outros itens da missão (Imagem: Reprodução/Xinhua)

Repare nos pontos brilhantes no canto superior direito da foto: o maior deles é a plataforma de pouso, e o menor é o rover Zhurong. Os pontos brilhantes mais ao centro são a cobertura da parte traseira da cápsula de entrada e o paraquedas, que entrou em ação durante o pouso. Existe também uma área escura em torno da plataforma de pouso, que, segundo informações da CNSA, pode ter sido causada pela influência da pluma do motor durante o pouso. Note também que há algumas faixas simétricas e brilhantes na direção norte-sul da plataforma, que podem ter sido causadas por poeira. Por fim, o ponto brilhante no canto esquerdo inferior da imagem é o escudo de calor, que protegeu a cápsula durante a entrada na atmosfera marciana.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O rover Zhurong, cujo nome foi escolhido com inspiração em uma divindade da antiga mitologia chinesa, deixou sua plataforma de pouso no dia 22 de maio; naquele dia, o rover iniciou a exploração de Marte e tornou a China o segundo país, após os Estados Unidos, a conseguir pousar e operar um rover no Planeta Vermelho.

Entre os objetivos científicos da missão, estão coisas como estudos da geologia e campos gravitacionais de Marte, além da distribuição de água por lá. Para isso, o Zhurong conta com instrumentos científicos e câmeras, e deverá ficar ativo por pelo menos 90 dias para analisar a composição de rochas e investigar a distribuição de água ou gelo em Marte. O rover já está trabalhando desde o dia 6 de junho para realizar detecções do ambiente e explorações.

Fonte: MarsDaily, CNSA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.