10 trailers que definitivamente foram melhores que os filmes

Por Beatriz Vaccari | 28 de Abril de 2020 às 08h47
Reprodução

Os trailers possuem uma importância imensa porque despertam o interesse do público num filme e podem ser decisivos para garantir boas bilheterias. Bons exemplos são Coringa, It: Capítulo 2, Shazam! e Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte I, que surpreenderam nos trailers e, como resultado, garantiram ótimas bilheterias no cinema. Coringa e o penúltimo filme de Harry Potter, por exemplo, arrecadaram mais de US$ 1 bilhão no mundo inteiro. Já Shazam! e It: Capítulo 2 garantiram US$ 364 milhões e US$ 323 milhões, respectivamente, em bilheterias.

Portanto, é possível afirmar que os trailers são a porta de entrada do cinema. Mas e quando esses vídeos curtos que estamos acostumados a assistir nas telonas antes dos filmes geram expectativas que acabam não sendo correspondidas? Qual o tamanho do desastre?

Pensando nisso, o Canaltech preparou esta lista com 10 trailers que foram melhores que os filmes em si, gerando situações curiosas de títulos com bilheterias milionárias, mas que foram odiados pelo público e pela crítica.

1. Esquadrão Suicida

Quando anunciado, Esquadrão Suicida prometia ser o melhor filme baseado em quadrinhos de 2016, seu ano de lançamento. Trazendo um elenco de peso com Margot Robbie, Jared Leto, Viola Davis, Will Smith e Cara Delevingne num trailer ao som de Bohemian Rhapsody, um dos maiores sucessos de Queen, o filme tinha tudo para desbancar as bilheterias e fazer história nas produções da DC, mas acabou sendo uma produção claramente sem o tom que os fãs esperavam e que agora é ignorado por todo mundo.

Esquadrão Suicida está disponível na Netflix e também para locação na Google Play Store.

2. Fênix Negra

O encerramento dos X-Men aconteceu tarde. Logo depois da compra da Fox pela Disney e com um novo rumo a ser seguido dentro do Universo Cinematográfico Marvel, X-Men: Fênix Negra trouxe uma história feita às pressas, com incoerência tanto nos diálogos quanto nas opiniões dos próprios personagens e a impressão de que a saga precisava de um final urgentemente.

Vale destacar o protagonismo feminino no filme, cuja estrela é, obviamente, Jean Grey, vivida por Sophie Turner. Embora impecável em sua atuação, ela não conseguiu segurar os buracos no roteiro.

X-Men: Fênix Negra está disponível no serviço de streaming do Telecine e também pode ser comprado no Google Play.

3. Para todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você

Para Todos os Garotos que já Amei ganhou o coração de pessoas de todas as idades que gostam de uma boa história de amor. Não vamos entrar no mérito de ser fiel à série de livros escritos por Jenny Han, mas é válido apontar que o enredo foge do clichê "garoto conhece garota", criando um marco na história de comédias românticas adolescentes. Lançado pela Netflix sem a certeza que os dois livros seguintes ganhariam uma adaptação, o filme teve um final feliz e gerou um enorme sucesso.

A sequência, intitulada P.S. Ainda Amo Você, foi lançada em 2020 e traz John Ambrose para confundir os sentimentos de Lara Jean Covey quando tudo ia bem em seu namoro com Peter Kavinsky. O trailer é romântico e arranca suspiros dos fãs, mostrando um pouco dos momentos do casal até a aparição de um novo personagem e a indecisão da protagonista em seu triângulo amoroso.

Infelizmente, o trailer prometeu algo muito maior do que foi entregue pelo filme. Em uma história apressada e confusa, é claro que o sucesso subiu à cabeça e o roteiro espremeu vários acontecimentos importantes para caber em 1h40 de filme, deixando muito a desejar.

Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você é um filme original Netflix.

4. O Escândalo

É inevitável um filme que teve indicações ao Oscar não gerar altas expectativas. Foi o caso de O Escândalo, que traz Nicole Kidman, Charlize Theron e Margot Robbie interpretando três jornalistas em uma adaptação do escândalo de 2016 em que o presidente do Fox News, Roger Ailes, foi denunciado por assédio sexual.

Nesse caso, vamos falar sobre o teaser, que traz a cena em que as três jornalistas pegam o elevador juntas, focando toda a curiosidade do espectador no botão que leva para o segundo andar (onde fica a sala de Ailes). O teaser é intrigante e desperta a curiosidade de assistir ao filme, uma vez que ele não apresenta nada sobre a trama, deixando o mistério no ar. O filme, entretanto, não consegue corresponder às expectativas, mesmo com três grandes atuações tentando dar continuidade a um roteiro fraco.

O Escândalo pode ser comprado ou alugado no iTunes, Microsoft Store e Looke.

5. Vidro

Mesmo sendo lançado no início do ano, dá para dizer que Vidro foi o filme que mais sofreu com as altas expectativas em 2019 — mas justificadamente. O universo criado por M. Night Shyamalan em Corpo Fechado e desenvolvido em Fragmentado foi encerrado com boas cenas de ação e interação entre os três protagonistas, mas poderia ter entregue muito mais, sobretudo se olharmos para os antecessores.

O trailer surpreendeu os fãs da trilogia ao mostrar pela primeira vez David Dunn (Bruce Willis), Sr. Vidro (Samuel L. Jackson) e Kevin Wendell Crumbe (James McAvoy) juntos e a estreia de Sarah Paulson na trilogia vivendo a médica psiquiatra Ellie Staple. Por mais que o filme não corresponda às expectativas, ainda vale a pena dar o play.

Vidro está disponível no Prime Video e para compra no Google Play.

6. Boneco de Neve

Boneco de Neve foi baseado no bem-sucedido livro homônimo escrito por Jo Nesbø. Quando foi anunciada a adaptação para as telonas, os fãs do thriller ficaram com as expectativas nas alturas — e com razão: o filme foi produzido por Martin Scorsese e tem um elenco de chamar atenção, com Michael Fassbender, Rebecca Ferguson e JK Simmons.

O trailer prometia um título de tirar o fôlego, levando o espectador a resolver um mistério envolvendo um serial killer em um cenário único, porém, após avaliação da crítica, o diretor Tomas Alfredson tentou justificar a má recepção dizendo que parte do roteiro não chegou a ser gravado por conta do apertado cronograma de filmagens. O resultado foi um filme confuso, apressado e com várias pontas soltas.

Boneco de Neve está disponível para streaming no Telecine ou para compra no Google Play.

7. A Bela e a Fera (2017)

Inevitável ter altas expectativas quando se trata da adaptação de um dos maiores clássicos dos contos de fadas, principalmente quando a Disney traz um rostinho já querido nas telonas para viver uma princesa — no caso, Emma Watson, a inesquecível Hermione Granger, na pele de Bela.

Com trilha sonora composta por grandes vozes da atual geração, como Ariana Grande e John Legend cantando Tale as Old as Time (que mais tarde foi renomeada para Beauty and the Beast), a música que eternizou uma das cenas mais clássicas do filme não tinha o que dar errado, certo? Bom, talvez os fãs da adaptação de Cinderella, com a princesa vivida por Lily James e a madrasta por Cate Blanchett, tenham esperado um pouco demais de uma releitura que acabou virando uma imitação barata, mesmo com um orçamento muito alto.

Mesmo com um trailer visualmente lindo, o clássico de 1991 ainda se destaca em relação ao live-action. Mas, se você preferir, a versão de 2017 de A Bela e a Fera está disponível no serviço de streaming do Telecine, no Clarovideo e no Prime Video.

8. Homem-Aranha 3

Apesar de ser considerado por muitos o melhor Homem-Aranha, Tobey Maguire decepcionou no último filme da trilogia do super-herói. Peter Parker descobre uma nova habilidade, que abre espaço para usar e abusar uma série de efeitos visuais e criar cenas de ação icônicas. Apesar disso, o filme patinou quando o assunto é roteiro devido à quantidade de coincidências e (sim) absurdos criados de uma vez numa só história. Talvez pelo tamanho do elenco? Talvez pela pressão de ter dois filmes antecessores excelentes? Nunca saberemos.

Há rumores de que as filmagens de Homem-Aranha 3 foram iniciadas sem ter um roteiro concluído e quem assiste pode até a acreditar um pouquinho nessa história.

Homem-Aranha 3 está disponível na Netflix e no serviço de streaming do Telecine.

9. Tomorrowland

Tomorrowland é um filme que tem o intuito de fazer com que os espectadores vejam tenham esperança no futuro, diferente de filmes como Matrix, Mad Max ou séries como The Walking Dead ou The Rain, que mostram um futuro totalmente estragado pelo Homem. O longa entrega duas personagens femininas fortes e muito presentes, vividas por Britt Robertson e Raffey Cassidy, além de grandes atuações de George Clooney e Hugh Laurie.

Apesar de ter sido alvo de críticas negativas, principalmente devido ao seu clímax, Tomorrowland ainda vale ser assistido, mas, claro, sem deixar a expectativa criada pelo trailer tomar conta da experiência.

Tomorrowland pode ser assistido pelos assinantes do Globoplay, Clarovideo e Netflix.

10. Procurando Dory

Há personagens secundários que conquistam o coração do público e acabam roubando a cena do protagonista. É o caso de Dory, de Procurando Nemo, que ganhou o coração do público por seu humor, carisma e enorme coração. Por isso, a Pixar resolveu dar uma sequência para a história das criaturas marinhas, desta vez focando na peixinha dublada na gringa por ninguém menos que Ellen DeGeneres.

Lançado em 2016, Procurando Dory decepcionou e deixou os fãs da animação original com aquele gostinho de que poderia ter sido melhor. Em vez de uma história completamente nova, ele só mudou o protagonista e manteve a estrutura da trama, tendo bem menos força que outras sequências da Pixar, como Toy Story 2, Carros 2 ou, mais tarde, Os Incríveis 2, que corrige o erro cometido em Procurando Dory.

Procurando Dory está disponível na Netflix e para compra no Google Play.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.