Novo filme de Brad Pitt está causando brigas em Hollywood; veja o porquê

Novo filme de Brad Pitt está causando brigas em Hollywood; veja o porquê

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 09 de Dezembro de 2021 às 14h00
Divulgação/Columbia Pictures

Grandes nomes de Hollywood estão em pé de guerra para adquirirem os direitos de distribuição do novo filme de Brad Pitt (Clube da Luta). O longa, ainda sem título nem lançamento marcado, está no centro de uma batalha pela melhor oferta entre os maiores serviços de streaming da atualidade — Netflix, Apple, Disney e Amazon —, enquanto segue, também, na mira de estúdios mais convencionais como MGM, Sony e Universal.

O projeto de alto padrão marca o primeiro papel principal de Pitt desde 2019, quando ele estrelou Ad Astra: Rumo às Estrelas e Era uma Vez Em… Hollywood. Não apenas por isso, mas estamos falando também de um filme sobre a Fórmula 1 que conta com o envolvimento de ninguém menos do que Lewis Hamilton, heptacampeão da categoria e candidato a ampliar ainda mais esta marca neste fim de semana.

O filme ainda nem entrou em pré-produção, mas já tem outros nomes de peso atrelados a ele. A direção é de Joseph Kosinski, responsável pelo ainda adiado Top Gun: Maverick, com roteiro de Ehren Kruger, também do longa com Tom Cruise. Jerry Bruckheimer (de Lúcifer e Piratas do Caribe) ocupa a cadeira de produtor.

O interesse dos estúdios pelo filme também pode ser explicado pelo aumento do interesse, principalmente, dos americanos pela Fórmula 1. É aí que entra, por exemplo, o olho grande da Netflix, que já foi apontada como responsável pelo crescimento na audiência e pelo esgotamento de ingressos para o Grande Prêmio dos EUA por causa da série originai Dirigir Para Viver, que entra em 2022 na sua quarta temporada.

A Amazon também está nesse vácuo, sendo a responsável pela produção de uma série original sobre o piloto espanhol Fernando Alonso, que retornou em 2021 à Fórmula 1, e outra sobre a temporada da MotoGP, com a mesma pegada intimista da rival. Já a Disney esteve envolvida em batalha semelhante, inclusive no Brasil, quando chegou a estudar adquirir os direitos de transmissão do esporte por aqui em parceria com o SBT; a Band, entretanto, acabou se tornando a emissora oficial.

As assessorias de Pitt e Kosinski não comentaram sobre o processo de licenciamento do longa, que ainda deve demorar um bocado para ter confirmação e mais detalhes.

Fonte: Deadline

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.