Jungle Cruise | Saiba tudo sobre a nova grande aventura da Disney

Jungle Cruise | Saiba tudo sobre a nova grande aventura da Disney

Por Beatriz Vaccari | Editado por Jones Oliveira | 19 de Julho de 2021 às 18h10
Divulgação/Disney

A pandemia da COVID-19 impactou fortemente o setor de entretenimento e acabou afetando a data de lançamento de diversos filmes. Nessa leva, que incluiu Cruella e Viúva Negra, o longa Jungle Cruise também teve sua estreia adiada até o cenário parecer mais tranquilo e controlado. Agora que a espera finalmente acabou e os fãs sabem quando poderão assistir à nova grande aventura da Disney, chegou a hora de saber tudo o que esperar do filme.

Jungle Cruise é inspirado em uma das mais antigas atrações do complexo de parques da empresa. O conceito foi pensado pelo próprio Walt Disney em 1955, o que na época foi considerado uma grande inovação, já que viagens por safaris com o intuito de ver animais exóticos eram muito caras e inalcançáveis para a maior parte do público. A ideia surgiu a partir desse desejo de trazer a experiência vivida apenas por meio de filmes e livros para a Califórnia, na Disneyland.

Jungle Cruise, a atração do Magic Kingdom, em Orlando (Imagem: Divulgação / Disney+)

De acordo com o livro A Magia do Império Disney, de Ginha Nader, Walt vinha de produções sobre animais em live-action (O Leão Africano, 1955, disponível no Disney+) e queria transformar isso em um verdadeiro show imersivo para o público do parque. O cruzeiro da tração Jungle Cruise é uma viagem de barco guiada pelas florestas ao redor do mundo, com destaque para a Amazônia, Irrawaddy, Mianmar e os rios Nilo e Congo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Em Jungle Cruise, o live-action que chega ao Disney+ em 30 de julho, o cenário principal é justamente o Brasil, onde comerciantes de todo o mundo movimentam, no século XX, todo um mercado rio acima e abaixo para apreciar e conhecer o lugar exótico em que estão hospedados. Nesse contexto tão próspero quanto a selva, há perigos ainda não descobertos.

História e personagens

Jungle Cruise seguirá a pesquisadora progressista Lily Houghton (Emily Blunt) no fim dos anos 1910 a bordo da peculiar embarcação La Quila. Ao lado do capitão Frank Wolff (Dwayne Johnson, o The Rock), ela está determinada a encontrar uma árvore cujos poderes de cura podem mudar o futuro da Medicina e nem mesmo as águas perigosas e as forças sobrenaturais poderão detê-la. No entanto, os riscos aumentam ainda mais conforme os segredos da árvore se revelam e o destino não só dos protagonistas, como de toda a humanidade, está em jogo.

"Havia algo sobre essa personagem. Ela está delirando, louca. Ela era tão tenaz e empolgante, determinada, completamente de espírito livre e meio esquisita; uma personagem realmente interessante, e não apenas o tipo de donzela em perigo que você poderia imaginar neste tipo de filme", revelou Emily Blunt em entrevista ao Collider sobre Lily Houghton. "Havia algo nela, acho que o período em que ela está, muito incomum para a época. Ela é uma pioneira, e acho que esse tipo de determinação e tenacidade é realmente empolgante para mim".

Dwayne Johnson como Capitão Frank Wolff e Emily Blunt como a pesquisadora Lily Houghton (Imagem: Divulgação / Walt Disney Pictures)

Já The Rock pega um pouquinho mais de responsabilidade com seu personagem, visto que Walt Disney foi o primeiro capitão a embarcar no Jungle Cruise em 1955. Na mesma ocasião, o ator revela que essa é uma das atrações que ele guarda mais memórias de suas visitas aos parques da Disney. "Tudo começou com 'Como posso criar algo que seja divertido e algo um pouco diferente do que eu já interpretei?'. E [então] lembrando que eu acho que é o legado do que o passeio é, e a responsabilidade disso", declarou ao Collider.

Além disso, ainda há Nilo (Paul Giamatti), um empresário astuto e oportunista que é dono da cidade e de quase tudo que há nela. Aqui, ele atua como o antagonista da história e fará de tudo para impedir a missão de Lily e Frank de ser concluída. Além disso, ainda há muitas semelhanças de Nilo com Jafar, o vilão de Aladdin, já que ele tem um fiel companheiro em seu ombro — uma cacatua chamada Lover.

À imprensa, Giamatti chegou a declarar que teve muita liberdade criativa com seu personagem e, na hora de interpretá-lo, pensou em algo mais caricatural, como um desenho animado. "Eu queria fazer algo mais engraçado, mais idiota... Nilo deveria ser um tipo de chefe da cidade. Ele não é uma ameaça, ele é um obstáculo um pouco maior para Dwayne, começando sua jornada, mas eu queria que ele fosse engraçado", revelou o ator.

Nilo e Lover, a cacatua (Imagem: Divulgação / Walt Disney Pictures)

Também ocupando um posto de antagonista, há também o Príncipe Joachim (Jesse Plemons), que também quer controlar todo o comércio da cidade, mas tem uma personalidade desonesta e muito enganosa. "Eu e Dwayne Johnson apenas sendo mocinhos juntos? Vamos lá. Isso não é divertido", brincou o ator em entrevista ao Insider em fevereiro de 2021. "Também há uma oportunidade de explorar regiões que você não consegue quando está interpretando um personagem bom".

Outro personagem importante de ser destacado é McGregor Houghton (Jack Whitehall), o irmão da pesquisadora Lily, e um verdadeiro cavalheiro. No filme, ele serve como um elemento neutro em meio à teimosia da irmã e do capitão Wolff, tecendo comentários cômicos ao mesmo tempo que traz informações importantes e muito inteligentes para a expedição. "Ele definitivamente não está com a mentalidade certa para este cruzeiro na selva. Os roteiristas fizeram um trabalho incrível, eles disseram 'Quem é a pior pessoa para jogar neste ambiente?' e McGregor pode ser a pior pessoa que você poderia ter aqui", declarou Whitehall ao Collider sobre as tiradas de humor de seu personagem e o misto de elegância e desespero nesse cenário.

McGregor, um verdadeiro cavalheiro e zero preparado para essa aventura (Imagem: Divulgação / Walt Disney Pictures)

Algo nunca feito antes

Embora já tenhamos visto The Rock numa selva recentemente com as aventuras de Jumanji, Jungle Cruise vai muito além de um cenário de videogame. Tudo começa pelo período em que a história se passa e a falta de utensílios tecnológicos para a época, "Temos a oportunidade de fazer um filme baseado em uma atração icônica da Disney e que foi amada por gerações e gerações", declarou o ator e produtor. "Esses filmes não são feitos com tanta frequência".

(Imagem: Divulgação / Walt Disney Pictures)

Apesar de algumas comparações rolarem com a franquia Piratas do Caribe, o novo filme da Disney carrega inspirações que incluem, sim, Jack Sparrow, mas também tiveram referências tiradas de Tudo por uma Esmeralda e Uma Aventura na África. Mesmo assim, quem já teve a oportunidade de embarcar no verdadeiro Jungle Cruise em algum parque da Disney não deixará de relembrar da aventura a bordo do cruzeiro selvagem.

Produção

Quem comanda Jungle Cruise é o cineasta Jaume Collet-Serra, que também está dirigindo Adão Negro para a DC, outro filme estrelado por The Rock. Outros créditos de seu trabalho como diretor incluem os filmes A Órfã, Sem Escalas, O Passageiro, Noite Sem Fim e Águas Rasas. O roteiro fica por conta de Glenn Ficarra e John Requa, que escreveram juntos os filmes O Golpista do Ano, Golpe Duplo e Pé Pequeno.

(Imagem: Divulgação / Walt Disney Pictures)

Jungle Cruise chega ao Disney+ no dia 30 de julho por meio do Premier Access. Para assistir, os assinantes terão de desembolsar uma taxa de R$ 69,90. O filme também estreará em cinemas selecionados por todo o Brasil.

Com informações: Collider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.