HBO Max prioriza América Latina fora dos EUA e deve chegar no início de 2021

Por Claudio Yuge | 07 de Maio de 2020 às 19h30
HBO Max

No final do mês passado, a WarnerMedia confirmou o lançamento do seu novo serviço de streaming, o HBO Max, para o dia 27 de maio, nos Estados Unidos. Agora, segundo fontes do Latin America Business Stories, o grupo teria como prioridade fora de solo ianque os consumidores da América Latina. A previsão é de que esteja disponível na região, o que inclui o Brasil, no começo de 2021.

Fontes próxima de negociações dizem que a WarnerMedia adquiriu participações minoritárias em subsidiárias da América Latina e assumiu o controle de todas as operações da marca HBO no Brasil e nos países de língua espanhola da região. Antes dessa aquisição, os serviços regionais eram executados em joint-ventures com a Ole Communications.

Ainda não dá para dizer onde exatamente deve estrear primeiro no bloco, contudo, a escolha de trazer o serviço para cá se deve ao fato da companhia ter fortes laços latinos. O Disney+, por exemplo, seguiu para Holanda, Canadá e Índia e só deve desembarcar por aqui em novembro. A WarnerMedia e a Ole Communications trouxeram serviços de programação da HBO para a América Latina pela primeira vez em 1991 e lançaram um canal premium da marca HBO em espanhol no mesmo ano. No Brasil, a emissora chegou em português em 1994 e, ao longo do tempo, aumentou a participação com vários outros canais.

Serviço vai reunir diversas propriedades do grupo WarnerMedia (Reprodução/WarnerMedia)

“Por mais de 17 anos, a HBO foi pioneira na produção de conteúdo de alta qualidade, original e envolvente na América Latina, atingindo públicos em mais de 40 países da região. Contribuímos para desenvolver novos modelos de narrativa na América Latina, trabalhando com empresas locais e impulsionando o ecossistema”, confirma um comunicado da HBO Latin America. Entre as opções disponibilizada pela Ole Communications estão A&E, AXN, História, História2, IVC, Lifetime, E! Entretenimento, Studio Universal, Sony Channel, SyFy, Telemundo Internacional, Universal TV e WB.

Preço mais salgado e catálogo amplo

O HBO Max deve ser a mais cara das plataformas gigante de streaming do mercado. A expectativa é de que custe US$ 15 por mês nos Estados Unidos — o Apple TV+ sai por US$ 5 mensais, enquanto o Disney+ custa US$ 7 e o plano mais barato da Netflix é oferecido por US$ 9, mesma quantia do Amazon Prime Video. Para agradar os consumidores, quem assinar o HBO Max antecipadamente tem US$ 3 de desconto por mês durante o primeiro ano.

Além disso, os usuários da HBO Now podem mudar para o Max sem nenhum custo. No caso da HBO GO, vinculado a assinaturas de TV paga, as condições e os preços de acesso à nova plataforma variam de acordo com o provedor. Outro grande atrativo é extenso catálogo da Warner Bros e as séries originais campeãs de audiência da HBO.

São 100 anos de atrações da Warner Bros., New Line, títulos da DC, CNN, TNT, TBS, truTV, Cartoon Network, Adult Swim, Crunchyroll, Rooster Teeth , Looney Tunes, TCM e títulos como Westworld, Big Little Lies, Game of Thrones, Sex and the City, Veep, The Wire, Curb Your Enthusiasm, Watchmen, The Sopranos e muito mais.

The Sopranos vai estar disponível no HBO Max (Reprodução/HBO)

Também estão na lista hits como Friends, The Big Bang Theory, Doctor Who e Rick and Morty; filmes recentes, a exemplo de Nasce Uma Estrela e Coringa; e os clássicos Casablanca, O Mágico de Oz, Matrix, Os Goonies, O Senhor dos Anéis e Cidadão Kane. Entre as novas produções estão uma nova série do Lanterna Verde de Dune; sequência de Gossip Girl e A Hora da Aventura, entre outras.

A WarnerMedia disse aos investidores que espera reunir de 75 a 90 milhões de assinantes no HBO Max (50 milhões somente nos Estados Unidos) até 2025. A Netflix, líder global, tem 182 milhões de assinantes (70 milhões nos Estados Unidos e no Canadá). O Disney+ conta com 50 milhões em todo o mundo e o Amazon Prime Video soma 150 milhões de assinantes — mas os números da Amazon também reúnem clientes de seus serviços premium, dos quais o Prime Video faz parte.

Fonte: LABS  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.