Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

O Mundo Depois de Nós | 5 diferenças entre o livro e o filme

Por| Editado por Durval Ramos | 18 de Dezembro de 2023 às 16h54

Link copiado!

Divulgação.Netflix
Divulgação.Netflix
Tudo sobre Netflix

Hit da Netflix desde que estreou na plataforma, O Mundo Depois de Nós é um thriller apocalíptico que vem dando o que falar. Protagonizado por Julia Roberts, Ethan Hawke e Mahershala Ali, o longa-metragem imagina o que aconteceria com os EUA se ele fosse alvo de um ataque cibernético, responsável por deixar todo o país “fora de conexão”.

Bastante comentado tanto por seu final aberto quanto por suas cenas de tensão, que mostram que a tecnologia pode influenciar em aspectos que nem percebemos, o filme vem sendo bastante comparado ao livro no qual foi inspirado, obra escrita por Rumaan Alam, que se tornou um best-seller nos EUA.

Continua após a publicidade

Embora tenham premissas idênticas, há algumas diferenças marcantes entre as obras. Mudanças feitas, é claro, porque estamos falando de uma adptação para outro tipo de mídia — o que requer alterações de formato —, mas também pelo tipo de mensagem e impacto que desejam passar.

5. Ruth filha x Ruth esposa

Uma das mudanças mais marcantes das duas produções já começa pela representação da personagem Ruth, no filme interpretada pela atriz Myha'la Herrold. Se, no título da Netflix, Ruth é uma garota na casa dos 20 anos, de opiniões fortes e filha de George, no livro de Rumaan Alam ela é a esposa do personagem, uma mulher de meia-idade que não chega a entrar em conflito direto com Amanda e Clay.

Continua após a publicidade

Embora soe inofensiva, a mudança feita pelo Sam Esmail foi pensada propositalmente para que o filme tivesse uma personagem jovem, que representa muito bem a sua geração. Assim, quando Amanda dá seus primeiros sinais de racismo, Ruth é rápida em revidar e falar o que pensa, criando ainda mais tensão entre as protagonistas — algo que não acontece com tanta intensidade na versão literária.

4. Acidentes só aparecem no filme

Duas das cenas mais impactantes de O Mundo Depois de Nós não existem nos livros e foram criadas exclusivamente para o filme. A primeira delas é a do navio-cargueiro que invade as areias da praia e quase “atropela” a família, fazendo com que eles tenham que correr por suas vidas. Embora, no livro, os personagens de fato tenham ido até o local, eles logo vão embora devido a uma forte ventania e não presenciam nenhum tipo de acidente.

Continua após a publicidade

Outra cena criada totalmente para o filme é aquela em que George vai buscar ajuda na casa de vizinhos e se depara com um trágico acidente aéreo na praia. Em meio aos destroços do avião e dos corpos das vítimas, ele vê um segundo veículo despencar dos céus, o que o leva a buscar abrigo dentro da casa para não ser atingido pela onda gigante formada.

Segundo o próprio diretor, as cenas foram adicionadas para dar ainda mais dramaticidade à situação e fazer com que o telespectador tenha dimensão das implicações de um apagão como esse.

“Os ataques cibernéticos, em geral, são um pouco obtusos e misteriosos por si só. Acho que as pessoas não entendem bem o que isso significa ou como seria. E quando você começa a dramatizar isso na tela e eles começam a perceber que há uma conexão de fato com a realidade, acho que é aí que surge o verdadeiro terror”, disse o diretor para a Entertainment Weekly.

3. Amanda e Clay não tentam ir embora

Continua após a publicidade

Outra sequência exclusiva do filme é aquela em que Amanda decide levar sua família para a casa de sua irmã em Jersey. Enquanto, no livro, a personagem não tem coragem de ir embora da casa de veraneio, a não ser quando Archie começa a perder os dentes, na versão da Netflix, Amanda decide partir com a família logo que as notícias se tornam mais preocupantes.

A decisão, é claro, leva a uma das cenas mais famosas da produção em que os Sandford se veem impedidos de sair das redondezas porque uma avalanche de carros autônomos, cujos sistemas de navegação entraram em colapso, se chocam em uma fila quilométrica na estrada.

Continua após a publicidade

2. Danny não ajuda os personagens

No último arco do filme, somos finalmente apresentados a Danny, o personagem preparado para o apocalipse, visto até então apenas de relance na trama. Diferente do que acontece na tela, no entanto, quando após um momento de tensão entre ele e George, Danny acaba vendendo os remédios que podem ajudar Archie e fala sobre o bunker dos vizinhos, no livro o personagem não oferece nenhum apoio às famílias.

Embora, no filme, Sam Esmail pareça ter optado por levar um pouco de esperança para os telespectadores ao mostrar que o personagem havia se compadecido da situação (ainda que em troca de dinheiro), no livro, a mensagem passada é muito mais fria e cínica. Aqui fica muito mais claro que, em uma situação como essa, o egoísmo e o instinto de sobrevivência pode falar mais alto e que é difícil saber em que se pode ou não confiar.

Continua após a publicidade

1. Final das obras é diferente

Além de todas essas mudanças ocorridas no desenrolar da história, a cena final de Rosie no bunker também é retratada de uma maneira um pouco diferente na adaptação. No filme, a garota chega até o local, encontra o DVD de Friends e dá play no tão aguardando capítulo final do show. Já no livro, ela apenas junta alguns suprimentos do abrigo e os leva para sua família.

Bastante inusitada e bem humorada, a cena final de O Mundo Depois de Nós encerra um arco que nem existe no livro, mas que na obra de Esmail ajuda a mostrar a importância da arte em momentos como esse. Além disso, é possível perceber uma crítica (nada velada) a respeito da importância da mídia física — algo particularmente curioso de se ver em um filme da Netflix.