Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Animais Fantásticos não deve ganhar um novo filme tão cedo, revela diretor

Por| 26 de Outubro de 2023 às 13h52

Link copiado!

Warner Bros
Warner Bros
Harry Potter

Não espere ver a franquia Animais Fantásticos retornando tão cedo. Isso porque a Warner parece não estar disposta a dar continuidade aos filmes de Harry Potter sem Harry Potter ao ponto de o próprio diretor da atual trilogia dizer que tudo está parado e que não há previsão de vermos algum movimento vindo da produção.

Em entrevista ao podcast Inside Total Fim, David Yates foi direto ao dizer que tudo relacionado ao spin-off segue estacionado e lembrou o quão complicado foi filmar o último longa, Os Segredos de Dumbledore, em meio à pandemia de covid-19 em um momento em que ainda não havia vacinas disponíveis. “Ficamos todos muito orgulhosos e, quando o filme saiu, precisamos parar, fazer uma pausa, e ir com calma”.

Continua após a publicidade

O problema é que essa pausa parece ter ido ao encontro de uma recepção bastante morna por parte do público e ainda mais ácida pela crítica. Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore arrecadou apenas US$ 407 milhões em todo o mundo — a menor bilheteria em toda a saga Harry Potter. E embora a gente esteja falando de um momento de pandemia em que a arrecadação foi menor em todos os lançamentos, isso não serviu de desculpa para a Warner Bros.

Até porque as críticas também não perdoaram o longa. Na verdade, com exceção do primeiro Animais Fantásticos e Onde Habitam, os outros dois filmes estrelados por Eddie Redmayne foram terrivelmente mal recebidos. Os Crimes de Grindelwald amarga uma média de 36% de aprovação no site Rotten Tomatoes, enquanto o terceiro capítulo aparece com 46%.

Tudo isso ajuda a explicar porque a franquia acabou “estacionada”, como David Yates revelou. Afinal, depois de tropeçar na tentativa de dar continuidade a uma das franquias mais lucrativas do cinema, essa pausa é mais do que óbvia e necessária.

Ainda assim, ele diz ter certeza de que deve retornar a esse universo fantástico de Harry Potter em algum momento, embora não saiba exatamente quando, já que não falou com o produtor da saga, David Heyman, nem com a criadora do universo, J.K. Rowling, e muito menos com a Warner Bros. Ainda assim, ele agradece esse tempo, pois permite que engaje em outros projetos, como o filme Máfia da Dor, que estreia na Netflix nesta sexta-feira (27).

Nem diretor sabia de sequências

Outro ponto que Yates revela em sua entrevista é o fato de que nem mesmo ele sabia que a ideia da Warner era fazer cinco filmes de Animais Fantásticos. Ele conta que, na época, estava trabalhando apenas no primeiro e que foi pego de surpresa quando falaram, durante uma coletiva de imprensa, de que o plano era criar uma pentalogia. “Ninguém tinha nos dito que iríamos fazer cinco filmes. Estávamos comprometidos apenas com primeiro”, diz.

Continua após a publicidade

Isso explica muito bem a discrepância de qualidade entre o longa original e suas duas sequências. Embora seja baseado em um “livro didático” do universo de Harry Potter, Animais Fantásticos e Onde Habitam traz uma trama bem redondinha e que funciona em si mesmo, enquanto suas continuações tentam criar uma trama rocambolesca que não se conecta em nada e que, pior, parece não saber direito que rumo seguir — e agora está bem claro do porquê.