Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Neuralink de Elon Musk consegue aprovação para testar chips em cérebros humanos

Por| Editado por Luciana Zaramela | 26 de Maio de 2023 às 12h02

Link copiado!

Reprodução/Steve Jurvetson/Wikimedia Commons
Reprodução/Steve Jurvetson/Wikimedia Commons
Elon Musk

Nesta última quinta-feira (25), a empresa Neuralink divulgou ter recebido a aprovação da agência nacional de vigilância sanitária americana (FDA) para implantar e testar chips cerebrais em humanos. A companhia e seu proprietário, Elon Musk, vinham sofrendo diversas rejeições nos pedidos de autorização por conta de polêmicas e relatos de ex-funcionários quanto a maltrato de animais e ritmos insalubres de trabalho.

A FDA (Us Food and Drugs Administration, no original) não se pronunciou sobre a decisão, mas, em março, ainda havia rejeitado pedidos de aprovação da Neuralink, devido a problemas de segurança relatados por funcionários e ex-funcionários.

O objetivo dos microchips em humanos, segundo o bilionário, é tratar condições como paralisia e cegueira, ajudando pacientes a utilizar telas e aparelhos móveis a controlar a interface através do pensamento, por exemplo. Já testados em cobaias símias, os chips devem interpretar os sinais cerebrais e enviar informações relevantes a dispositivos através da tecnologia Bluetooth.

Continua após a publicidade

Polêmicas dos chips da Neuralink

Segundo Musk, tecnologias como a desenvolvida pela companhia podem ajudar a afastar medos de que a inteligência artificial acabe substituindo o trabalho humano e preocupações semelhantes. Especialistas, no entanto, seguem levantando preocupações em relação à ética de testes envolvendo chips em cérebros humanos, afirmando serem necessárias experimentações extensivas e o enfrentamento de desafios técnicos consideráveis.

A Neuralink afirmou não ter planos imediatos para começar a realizar os testes em humanos, mas prometeu divulgar mais informações sobre como se voluntariar para os experimentos em breve. Em seu site, a empresa comenta priorizar “segurança, acessibilidade e confiabilidade” durante os processos de criação da tecnologia. Mesmo assim, polêmicas e problemas vêm sendo enfrentados por ela desde que surgiu, em 2016, co-fundada por Elon Musk.

O plano inicial era de começar os teste com chips em humanos ainda em 2020, conforme prometido em 2019, mas a Neuralink enfrentou adiamentos tanto por conta da falta de aprovação quanto por problemas na velocidade do desenvolvimento. Em dezembro de 2022, a companhia teria sido investigada por relatos de maus tratos animais e diversas violações, como transporte e armazenamento indevido de material biológico.

Recentemente, pesquisadores suíços conseguiram avançar no campo dos implantes cerebrais e ajudaram um cidadão holandês a andar com a ajuda de implantes, que, através de tecnologia sem fio, enviam comandos às suas pernas e pés. Isso pode ter ajudado a FDA a acelerar o processo de aprovação dos experimentos nos Estados Unidos.

Fonte: Neuralink, BBC, Nature