Volkswagen deve suspender contratos e ter turno único na Anchieta em novembro

Volkswagen deve suspender contratos e ter turno único na Anchieta em novembro

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 19 de Outubro de 2021 às 12h20
Volkswagen

A crise de abastecimento de semicondutores e demais componentes segue afetando — e muito — o setor automotivo no Brasil. Prova disso é que, segundo o Automotive Business, a Volkswagen suspenderá temporariamente o contrato de 1.500 funcionários em novembro.

De acordo com a publicação, a suspensão dos contratos será oferecida por meio de lay-off (quando não há demissão definitiva) aos colaboradores da fábrica localizada na rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo. A medida é amparada por lei e pode durar de 2 a 5 meses.

A adoção do expediente confirma que as dificuldades que a empresa vem enfrentando não diminuíram. A Volkswagen concedeu, em setembro, férias para 3 mil funcionários, e adiou o retorno de todos, anteriormente previsto para o dia 11 de outubro, para a última segunda-feira (18).

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Jornada reduzida

A dispensa temporária dos trabalhadores afetará diretamente a linha de produção de veículos na planta da Anchieta, de onde saem o Polo, Saveiro, Nivus e Virtus. Por conta disso, outra medida será tomada, também para contenção de custos.

Conforme informações passadas ao site pelo sindicato dos metalúrgicos da região, haverá a diminuição da jornada de trabalho. A partir de novembro, a fábrica passará a operar apenas em um turno, também sem previsão de normalização.

As demais plantas da Volkswagen espalhadas pelo Brasil, em São José dos Pinhais (PR), Taubaté e São Carlos, ambas no interior de São Paulo, seguirão o fluxo normal de trabalho. Esta última, inclusive, completou 25 anos de sua inauguração no dia 12 de outubro, com direito a celebração por ter atingido a marca de 12,5 milhões de motores produzidos.

A reportagem do Canaltech fez contato com a assessoria de imprensa da montadora para checar a informação, mas não obteve resposta até o momento. Segundo o Automotive Business, a fabricante não confirmou a dispensa temporária dos funcionários ou a redução da jornada oficialmente.

Fonte: Automotive Business, Volkswagen

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.