Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Vimos o carro voador da Xpeng que chega em 2024

Por| Editado por Jones Oliveira | 30 de Abril de 2024 às 08h06

Link copiado!

Paulo Amaral/Canaltech
Paulo Amaral/Canaltech

Não foram poucos os carros expostos na edição 2024 do Salão do Automóvel de Pequim, mas alguns deles se destacaram aos olhos da reportagem do Canaltech, convidada pela GWM Brasil para acompanhar o evento na capital da China e ficar a par das novidades.

Além do Xiaomi SU7, sedan elétrico que lotou o estande da marca famosa por smartphones, assim como havia feito no MWC de Barcelona, o eVTOL da Xpeng (aeronave de pouso e decoloagem vertical) atiçou a curiosidade dos jornalistas, convidados e visitantes que passaram pelo estande. O motivo? É um carro esportivo, ao melhor estilo Velozes e Furiosos, mas com hélices. E voa de verdade.

O carro voador da Xpeng foi desenvolvido pela HT Aero e fez seu voo inaugural em 2021. Desde então, vem sendo aperfeiçoado para, em breve, cruzar os céus e revolucionar a mobilidade urbana.

Continua após a publicidade

Como é o carro voador da Xpeng?

O carro voador da Xpeng só pode ser definido em uma palavra: impressionante. As hélices gigantescas, o interior futurista e as linhas agressivas não deixam dúvidas de que a possibilidade de o lendário desenho Os Jetsons se tornar realidade está cada dia mais próxima.

De acordo com as informações passadas pelos responsáveis pelo estande, o eVTOL da Xpeng esta muito próximo de entrar em fase de produção. A ideia é começar a fabricar três versões do carro ainda neste ano de 2024, além de uma quarta versão com 43 lugares, que se transformaria no primeiro ônibus voador do mundo.

Dados passados anteriormente a respeito do carro voador da Xpeng apontam que o eVTOL do HT Aero atinge cerca de 129 km/h de velocidade e tem autonomia de voo aproximada de 35 minutos. O desempenho é similar ao de outro carro voador anunciado pela marca recentemente, o Voyager X2.

Este, em particular, foi projetado para voar por 35 minutos a uma altitude inferior a 1.000 metros, o que o torna adequado não apenas para a mobilidade aérea urbana de baixa altitude e curta distância, mas também como patrulha aérea, aeronave de resgate de campo e transporte médico de emergência, assim como o Voyager X1.