Toyota e Intel se unem para criar ecossistema para carros autônomos

Por Redação | 11 de Agosto de 2017 às 13h59

O futuro dos motoristas parece estar com os dias contados, já que cada vez mais empresas estão investindo no desenvolvimento de carros autônomos. O mais recente movimento nesse sentido vem da Toyota, que se uniu à Intel para criar um ecossistema de Big Data para auxiliar os veículos conectados.

A ideia é reunir dados dos carros e usar computação em nuvem para fornecer informações mais precisas para mapas em tempo real e sistemas autônomos de direção. Além das duas empresas, a Ericsson, a fabricante de autopeças japonesa Denso e a operadora de telecomunicações NTT DoCoMo também participam do Automotive Edge Computing Consortium, nome dado à união.

De acordo com o comunicado à imprensa divulgado pela montadora, a estimativa é que, em 2025, os dados obtidos a partir de carros conectados cheguem à impressionante marca de 10 exabytes por mês, 10 mil vezes maior do que é hoje. Para efeito de comparação, um exabyte equivale a um milhão de terabytes. É realmente muita coisa.

Para lidar com esse volume enorme de dados, o consórcio “irá se concentrar em aumentar a capacidade para acomodar os dados automotivos de maneira razoável entre a nuvem e os veículos, por meio de edge computing e projetos de rede mais eficientes”, diz a publicação.

Recentemente, a Toyota vem fazendo movimentos bastante ousados em relação à tecnologia. A montadora japonesa já declarou a intenção de usar blockchain para armazenar dados sobre o funcionamento de seus veículos e firmou uma parceria com a NVIDIA para usar os chips da fabricante de placas de vídeo em seus projetos de carros autônomos.

Fonte: Toyota via Engadget, TechCrunch

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.