Toyota escolhe NVIDIA para seus carros autônomos

Por André Fogaça | 10 de Maio de 2017 às 17h56

Durante a GTC 2017, que acontece durante a primeira semana de maio, em San Jose, nos Estados Unidos, a NVIDIA anunciou mais uma parceria para carros autônomos. Depois de trabalhar com marcas como Ford, a Toyota é a mais recente fabricante que aposta em veículos que dirigem sem a necessidade de um motorista presente.

A parceria não envolve apenas o sistema embarcado, mas também hardware que é feito especialmente pela NVIDIA, para carros autônomos. O chip utilizado é o DRIVE PX, baseado na plataforma Xavier, que é feito com base em arquitetura ARM64, utiliza a nova GPU Volta com 512 núcleos e consegue funcionar com apenas 30 watts de energia. Engenheiros de ambos os lados da parceria já trabalham juntos para melhorar a análise que é feita dos dados coletados por todos os sensores do veículo. O que permite uma melhor e mais rápida resposta para situações comuns de um motorista.

Segundo Ken Koibuchi, gerente executivo para Toyota, o objetivo principal de carros autônomos na empresa, trabalho que já acontece desde os últimos 20 anos, é de eliminar por completo acidentes fatais. Ainda segundo Koibuchi, outro objetivo é a possibilidade de entregar mobilidade para todos, independente de sua capacidade de reação ao trânsito.

O DRIVE PX utiliza quatro câmeras para coletar dados, radares, lasers e vários sensores espalhados pelo carro. O sistema então monitora estas informações e cria um ambiente em 360 graus ao redor do carro, cria um mapa em alta definição e antecipa (ou tenta antecipar) qualquer tipo de situação de risco. Além disso, todo o sistema pode ser atualizado automaticamente com novos dados e códigos, que aumentam sua capacidade de inteligência artificial.

É esperado que os primeiros carros nascidos desta parceria apareçam nos próximos anos, muito provavelmente para algum momento próximo dos próximos jogos olímpicos, em 2020.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.