Publicidade

Tesla trabalha em nova plataforma para reduzir preço dos carros elétricos

Por| Editado por Jones Oliveira | 21 de Outubro de 2022 às 11h00

Link copiado!

Reprodução/Steve Jurvetson/Wikimedia Commons
Reprodução/Steve Jurvetson/Wikimedia Commons
Tudo sobre Tesla

Não é apenas a General Motors quem aposta em uma drástica redução nos preços dos carros elétricos em um futuro próximo. Elon Musk, CEO da Tesla, anunciou que a montadora está fazendo a sua parte para que os valores se tornem mais acessíveis.

Durante a divulgação dos resultados financeiros do 3º trimestre aos acionistas, Musk disse que os engenheiros da Tesla estão se dedicando para criar uma nova plataforma de carros elétricos. Ela permitirá que os veículos de última geração sejam produzidos com custos 50% menores do que a empresa hoje gasta em carros como o Tesla Model 3 e o Tesla Model Y.

Continua após a publicidade

Esta não é a primeira vez que a empresa sinaliza a intenção de produzir carros elétricos mais acessíveis, mas os planos anteriores sofreram uma pausa por conta dos investimentos no robô Optimus e nas melhorias do sistema de direção autônoma da marca. Agora, no entanto, a ideia parece ter voltado à tona:

"Obviamente, vamos levar tudo o que aprendemos com S, X, 3, Y, Cybertruck e Semi para essa plataforma. Mas estamos em uma meta de 2 por 1. Estamos tentando chegar a esse número de 50% do custo novamente".

Quanto custará um Tesla após a nova plataforma?

Um Tesla Model 3 custa hoje, nos Estados Unidos, US$ 40.390, segundo o site oficial da montadora, enquanto o Model Y, modelo elétrico mais vendido do mundo até o momento em 2022, não sai por menos de US$ 58.190. A ideia de Musk com a nova plataforma é que os modelos produzidos nela tenham preços entre US$ 25.000 e US$ 35.000.

Continua após a publicidade

Segundo Musk, a ideia, além de reduzir os preços, é, claro, ampliar as vendas da montadora, que vê no crescimento de empresas rivais, como a BYD e a própria GM, que está investindo alto em carros elétricos, um sinal de alerta para não perder o domínio do segmento. A aposta do CEO é que os carros da nova plataforma produzirão "mais volume do que todos os outros veículos da Tesla combinados”.