Análise | Mesmo com nova geração à vista, Hyundai Creta ainda é boa opção de SUV

Análise | Mesmo com nova geração à vista, Hyundai Creta ainda é boa opção de SUV

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 16 de Maio de 2021 às 09h30
Felipe Ribeiro/ Canaltech

Anunciado em 2016 durante o Salão do Automóvel de São Paulo, o Hyundai Creta era a grande aposta da fabricante coreana para a briga ferrenha no mercado de SUVs compactos. Depois do grande sucesso do Tucson, que depois de bons anos de mercado passou a ser de uma categoria superior e muito mais requintado, o novo jipinho seria um dos fortes concorrentes do Jeep Renegade e H-RV, na época, os mais vendidos do segmento.

Ao chegar para os consumidores, o Creta sempre se apresentou como uma opção muito confortável e confiável, tendo armas para competir com os principais rivais em muitos aspectos. Como há alguns anos os motores turbo ainda não eram moda, muitos consumidores acabaram apostando no melhor custo-benefício desse SUV, que é vendido até hoje com motores 1.6 e 2.0, sempre aspirados.

Mesmo com lançamentos mais modernos e eficientes, o Creta seguiu vendendo bem, pois ele traz o que todo mundo quer quando pensa em SUV: conforto e rodagem extremamente macia, que vence a buraqueira da cidade com maestria. Mas, mesmo com bons predicados, esse modelo que já vai para 5 anos de mercado carece de melhorias e modernizações — e elas estão a caminho.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Isso porque a Hyundai já anunciou que o novo Creta chega ao Brasil no segundo semestre, com motores turbo e novos equipamentos de segurança e entretenimento, como o Hyundai BlueLink, o serviço de concierge dos coreanos.

Mas, apesar de já estar um pouco defasado, o Hyundai Creta segue sendo uma ótima opção de SUV, principalmente na versão Prestige, a topo de gama com motorzão 2.0. O Canaltech, já se preparando para a chegada da nova geração, passou um tempo com o Creta e vai te dar todos os detalhes da experiência de uso.

Conectividade e segurança

Por ser um modelo com alguns anos de mercado, o Creta tem o que podemos chamar de "kit dignidade moderno", principalmente se levarmos em conta os concorrentes atuais, que são bem mais modernos, casos de Chevrolet Tracker e Volkswagen Nivus, para citar alguns. Ele vem, de série na versão Prestige, com seis airbags, controles de estabilidade e tração, alarme antifurto perimétrico, chave presencial e sistema ISOFIX.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Além disso, sua central multimídia, com tela de sete polegadas, não faz feio, e traz uma boa interface, sistema de som de alta qualidade e um GPS nativo dos mais bem atualizados do mercado, que conta, inclusive, com alerta de radares semafóricos e de velocidade. Todos os comandos estão no volante e há, também, botões físicos intuitivos no painel. Há, claro, suporte ao Android Auto e Apple Car Play, mas com fio.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

O cluster principal, apesar de simples, é bem completo, e traz todas as informações do veículo para o motorista, como o consumo imediato e médio, velocímetro digital e até mesmo o nível do limpador de vidros dianteiro e traseiro. O carro também dispõe de um carregador de celular por indução, algo que poucos concorrentes têm.

Conforto e Experiência de Uso

O grande ponto forte do Hyundai Creta é o conforto. Mesmo com apenas 4,29m de comprimento, o espaço dentro da cabine se mostra suficiente para quatro adultos e uma criança, já que o entre-eixos é de 2,59m, um dos melhores da categoria.

Ao volante o Hyundai Creta traz o mesmo conforto dos passageiros, com muito espaço para guiar e com uma direção elétrica das mais bem calibradas que já testamos por aqui. O ângulo de visão também é excelente e vai conquistar consumidores e consumidoras que querem ficar mais altos no trânsito da cidade.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Em termos de desempenho, o motor 2.0 aspirado de 166cv e 20,5kgf/m de torque não faz feio, e entrega uma boa aceleração e retomadas rápidas, tudo aliado a um câmbio automático de seis marchas. Mesmo sendo um carro de 1400kgs, o Creta vai de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos, longe de ser divertido, é verdade, mas o suficiente para o porte e proposta do veículo.

Por aqui, a grande mancada fica por conta do consumo, que é altíssimo e entrega a defasagem do produto nesse quesito. Com uso misto entre cidade e estrada, nossos testes marcaram média de 6km/l no etanol, muito pouco. Menos até do que o Jeep Renegade Limited 1.8, já avaliado pelo Canaltech.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Em linhas gerais, o Creta é um ótimo carro para o dia a dia, mas o consumo não é convidativo. Seu conforto, boa posição de dirigir e desempenho interessante justificam a compra se você não ligar muito para esse pormenor. Em nossos testes e utilização no dia a dia, não passamos aperto em momento algum, seja para deslocamentos curtos, ou para uma viagem um pouco mais longa.

Completam os itens de conforto o ar-condicionado digital e automático, resfriamento do banco do motorista, sensor crepuscular, câmera de ré, ar condicionado para a fileira traseira, luz diurna em LED, retrovisor interno eletrocrômico, sistema start-stop, rebatimento automático dos retrovisores externos e piloto automático com limite de velocidade.

Design e Acabamento

Apesar de não ser um dos mais belos SUVs do mercado, o Creta é bem resolvido com seu design. Discreto e "Musculoso", o SUV transparece robustez e elegância ao mesmo tempo, dependendo do gosto do freguês. As rodas, que são aro 17 e de liga leve, poderiam ser maiores, o que deixaria o conjunto mais harmônico.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

O conjunto óptico não é em LED, mas a luz de condução noturna possui essa tecnologia. Na versão Prestige, porém, os faróis traseiros possuem um desenho diferente e lâmpadas, aí sim, de LED.

Já no interior, a Hyundai acertou nos arremates e na disposição da cabine, sobretudo na versão Prestige, que possui cores diferentes nos bancos e no painel principal. Como na esmagadora maioria dos carros dessa categoria, há plástico duro em abundância, mas de boa qualidade.

Imagem: Felipe Ribeiro/ Canaltech

Os volantes são em couro, bem como os apoiadores de braço. A sensação geral, é de que ele é um HB20 grande e seu interior, mas com mais requinte.

Veredicto e Coeficiente Canaltech

Seu apelo pouco tecnológico entrega: o Hyundai Creta precisa de uma nova geração, que já foi confirmada pela montadora sul-coreana. Mas, apesar disso, o SUV continua sendo uma boa opção para quem quer conforto, boa dirigibilidade, conjunto mecânico confiável e bom desempenho. O consumo, porém, é assustadoramente ruim, mas que deve mudar com os novos motores turbo.

O Hyundai Creta Prestige 2.0 avaliado pelo Canaltech pode ser encontrado por R$ 111.990, mas há modelos que partem de R$ 75.990.

No Canaltech, o Hyundai Creta foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Hyundai Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.