Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Renault Metaverso | Visitamos a fábrica futurista da montadora no Brasil

Por| Editado por Jones Oliveira | 05 de Agosto de 2023 às 07h30

Link copiado!

Divulgação/Renault
Divulgação/Renault

A Renault comemora em 2023 o 25º aniversário de sua fábrica no Brasil. E para reforçar a importância da data, apresentou a um grupo de jornalistas as mais novas ferramentas da Indústria 4.0, que internamente foi batizada pela marca como Metaverso Renault.

O Metaverso, na verdade, faz parte do Complexo Ayrton Senna, nome da planta da Renault situada em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ao todo, as instalações contam com 2,5 milhões de metros quadrados, 4 mil trabalhadores na área de fabricação e cerca de 3,5 milhões de veículos produzidos desde sua inauguração, em 1998.

A planta da montadora francesa no Paraná tem os setores CVP (Curitiba Veículos de Passeio) e CVU (Curitiba Veículos Utilitários), e os responsáveis se orgulham em afirmar que todo o processo é feito com 100% de energia renovável e o local é aterro zero desde 2016, além de estar trabalhando para ter pegada zero de carbono em um futuro próximo.

Continua após a publicidade

Durante a visita do Canaltech às instalações, também ficou latente a todo instante a preocupação da Renault em focar no presente para construir o futuro, mas sem se esquecer do passado da marca.

Modelos de carros antigos da Renault, como a Scénic 1998, minivan que em breve renascerá como SUV elétrico, o Renault Interlagos, o Renault 4, o Clio V6 e, até mesmo, um monoposto utilizado no Mundial de Fórmula 1 estão espalhados e expostos pelo local.

Como funciona o Metaverso Renault?

O ambiente em que o Metaverso Renault está inserido é atendido por mais de 140 linhas de ônibus e, por lá, 130 caminhões passam diariamente para descarregar equipamentos. Tudo para possibilitar que possam ser produzidos 75 veículos por hora (60 CVP e 15 CVU).

Os funcionários passaram por 21 mil horas de treinamento em 2021 e, como prêmio, viram as instalações da planta se tornarem a primeira da América Latina a receber um certificado de excelência do Fórum Econômico Mundial a respeito do tema Indústria 4.0.

De acordo com a Renault, os processos existentes no mundo virtual permitem que os 243 postos de montagem da enorme “cidade” da montadora francesa alertem os responsáveis pelo gerenciamento da fábrica em tempo real.

Continua após a publicidade

Tudo isso com a ajuda de uma infinidade de máquinas, impressoras 3D e equipamentos de última geração, além de 700 robôs e 350 AGVs, pequenos carrinhos autônomos que carregam peças e demais componentes pelas instalações.

“Estamos em constante transição, e o Metaverso faz parte de uma jornada digital que começou lá atrás, em 2016. Hoje temos 85% dos processos de toda a linha de produção escaneados para o mundo virtual, e teremos 99% até o fim deste ano”, explicou Fabiano Silva, Gerente Industrial da Renault para a região das Américas.

A visita ao Metaverso

Continua após a publicidade

A visita ao Metaverso da Renault contou com várias fases: desde a passagem por todas as fases físicas de fabricação de um carro, como os setores de estamparia e pintura, até a pequenas palestras em áreas como o laboratório 3D.

Nesse setor específico, aliás, é onde se fabricam os mais diversos objetos, desde capinhas para os funcionários protegerem celulares e tablets da empresa até protótipos que, depois de validados, viram referências para que peças reais do carro possam ser construídas ou usinadas.

Um processo que também chamou bastante atenção foi o chamado Renault Twin, ou Gêmeo Renault, em bom português. A cópia do mundo físico para o virtual permite, de acordo com os executivos da marca francesa, “ganho de tempo e assertividade”.

Continua após a publicidade

Para isso, o uso da Inteligência Artificial é essencial. Nas linhas de montagem, os robôs conferem todas as partes do powertrain do carro que está sendo fabricado para ver se as fixações estão corretas. “O Metaverso nos ajuda a ficar mais precisos e resilientes”, simplificou Fabiano Silva.

Curiosidades do Metaverso Renault

Continua após a publicidade
  • 1 bilhão de dados capturados diariamente;
  • 6 modelos de carros produzidos na planta em Curitiba;
  • Ao todo, são 52 combinações possíveis de carros entre os 6 modelos;
  • 75 carros produzidos por hora;
  • 380 carros produzidos por turno;
  • Laboratório de impressão foi inaugurado em 2021 e já conta com 13 impressoras 3D para antecipar projetos;
  • Média de idade do trabalhador é de 39 anos;
  • Tempo médio de casa é de 10 anos
  • 100 mil refeições são servidas todo mês.

Metaverso vai unir máquinas e homens

Apesar de a IA estar aprendendo cada vez mais para, em breve, até mesmo sugerir os melhores parâmetros, isso não implicará em uma redução parcial ou total da contribuição humana para o processo. Palavra de Roberto Chiniski, gerente de fabricação da montadora francesa.

Continua após a publicidade
“Conectamos não só máquinas, mas também pessoas. A decisão final será do técnico humano. Queremos construir um caminho sólido para ser top 1, mas a maior estratégia está nas pessoas. Não tem como fugir. A tecnologia não vem para tirar emprego. Vem para ajudar e qualificar o trabalho”, garantiu.

Fabiano Silva concordou com a visão do colega executivo e também previu um futuro harmonioso entre homens e máquinas no Metaverso Renault, tanto na fábrica em Curitiba quanto nas demais instalações espalhadas pelo mundo, já que há conexão em tempo real entre elas. “É um mundo no qual as ferramentas digitais trabalham servindo às pessoas”, concluiu.