Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Kwid E-Tech fica R$ 24 mil mais barato à espera do Dolphin Mini

Por| Editado por Jones Oliveira | 12 de Fevereiro de 2024 às 09h30

Link copiado!

Divulgação/Renault, BYD
Divulgação/Renault, BYD

O Renault Kwid E-Tech é o carro elétrico mais barato do Brasil em fevereiro de 2024. A montadora francesa resolveu se antecipar à iminente chegada do BYD Dolphin Mini ao mercado e tirou, de uma só vez, R$ 24 mil do preço do hatch subcompacto.

A redução deu ao Renault Kwid E-Tech o “título” de único carro elétrico do Brasil com valores abaixo da casa dos R$ 100 mil. Até o início de fevereiro, o hatch era vendido por R$ 123.900 e, desde a última quinta-feira (8), começou a ser encontrado por R$ 99.900.

Antes do E-Tech, apenas um carro elétrico havia rompido, para baixo, a barreira dos R$ 100 mil: o Icar, que foi vendido por R$ 95.990 pela Caoa Chery, no início de dezembro. A volta do imposto de importação sobre carros eletrificados, porém, jogou o preço do modelo sino-brasileiro para R$ 119.990 após a virada do ano.

Continua após a publicidade

Dolphin Mini será mais barato

Apesar da drástica queda no preço, o posto de carro elétrico mais barato do Brasil deverá ficar pouco tempo com o Renault Kwid E-Tech. O BYD Dolphin Mini já tem data para ser apresentado no país e, quando isso ocorrer, pegará o “título” para si.

Segundo os comentários mais recentes dos concessionários da marca chinesa no Brasil, o Dolphin Mini virá ao país em duas versões — com e sem baterias Blade. A versão mais barata, sem as baterias mais modernas, custará R$ 99.800, exatamente R$ 100 a menos que o rival francês.

A variante com baterias de maior capacidade, e mais modernas, deve chegar acima dos R$ 100 mil, mas com preços próximos ao carro mais vendido do Brasil em janeiro, o Hyundai HB20, em sua versão Platinum Safety: R$ 114,8 mil.

Ao que tudo indica, uma nova "guerra" entre as montadoras que fabricam carros elétricos do segmento de entrada está apenas começando. Será que a Caoa Chery, com o iCar, e a JAC Motors, com o E-JS1, também reduzirão seus preços para encarar o "mini Golfinho" da BYD? É esperar para ver.