SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Brasil confirma volta de impostos de importação para carros elétricos

Por| Editado por Jones Oliveira | 13 de Novembro de 2023 às 16h56

Link copiado!

Crazyphotography/Envato/CC
Crazyphotography/Envato/CC

A democratização dos carros eletrificados no Brasil para uma faixa maior da população poderá demorar mais do que o esperado. O governo anunciou, agora de forma oficial, que voltará a cobrar impostos de importação em híbridos e elétricos puros.

A taxação será feita de forma gradativa e com percentuais diferentes para os carros elétricos e híbridos, e terá início a partir de janeiro de 2024, alcançando a alíquota definitiva em julho de 2026.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, a volta dos impostos tem como objetivo “desenvolver a cadeia produtiva nacional, acelerar o processo de descarbonização da frota brasileira e contribuir para o projeto de neoindustrialização do país”.

Continua após a publicidade

“É chegada a hora de o Brasil avançar, ampliando a eficiência energética da frota, aumentando nossa competitividade internacional e impactando positivamente o meio-ambiente e a saúde da população”, resumiu o vice-presidente da República e ministro da pasta, Geraldo Alckmin.

Segundo o ministro, a transição da indústria automobilística mundial para a eletrificação é uma “realidade incontornável” e, por conta disso, o Brasil precisa se adaptar para não ficar para trás em relação aos outros países.

Continua após a publicidade

Quanto será o imposto de importação?

A alíquota de importação de carros eletrificados no Brasil atualmente é zerada para os puros e tem teto de 4% para os híbridos. A partir de janeiro de 2024, porém, essa situação vai mudar e impactar muito no preço final ao consumidor.

Continua após a publicidade

A primeira incidência será de 10% em cima da tabela de carros elétricos puros, 12% para os híbridos plug-in e híbridos leves. Em julho, as alíquotas serão de 18%, 20% e 25%, respectivamente, saltando para 25%, 28% e 30% após um ano e chegando à equidade de 35% em julho de 2026.

Os caminhões elétricos, por sua vez, terão uma tabela diferente e que alcançarão o ápice da taxação de forma mais rápida. Para os pesados, o imposto de importação começa em janeiro de 2024, em 20%, e chega aos 35% em julho do mesmo ano.

Continua após a publicidade

De acordo com o ministro do MDIC, as montadoras terão uma cota de carros para importar ainda livre de impostos, mas a quantidade de carros que cada uma delas poderá trazer ao Brasil sem pagar a taxa ainda não foi definida, e só será divulgada em dezembro.

Imposto de importação de carros elétricos e híbridos no Brasil
Mês/AnoElétrico puroHíbrido leveHíbrido plug-in
Janeiro/202410%12%12%
Julho/202418%25%20%
Julho/202525%30%28%
Julho/202635%35%35%