Exclusivo: Meta da BYD é produzir carros no Brasil, diz diretor

Exclusivo: Meta da BYD é produzir carros no Brasil, diz diretor

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 21 de Abril de 2022 às 18h40
Paulo Amaral/Canaltech

A apresentação do Han, sedan elétrico de luxo com desempenho de superesportivo, fechou o capítulo da BYD em relação aos veículos premium no Brasil, iniciado com a chegada do Tan, SUV de 7 lugares, em 2021.

Agora, a fabricante chinesa tem outros planos em mente, e eles são bastante ambiciosos. Em entrevista exclusiva para a reportagem do Canaltech, Adalberto Maluf, diretor de marketing e de sustentabilidade da BYD, revelou os próximos passos e o objetivo final da marca.

“O Han é nosso elétrico mais vendido, e os números dele superam o de todos os sedans médios e grandes na China, tanto elétricos quanto a combustão. Depois do Tan e do Han, a gente meio que fecha os dois veículos mais premium, e agora a ideia é expandir para outros modelos, como os híbridos dual mode e outros elétricos puros”.

Maluf não detalhou quais serão os próximos modelos que chegarão ao Brasil, mas deu pistas que o sedan híbrido Destroyer 05 e o SUV Song Plus podem estar entre eles. O objetivo, segundo o executivo, é ampliar o line-up com veículos mais acessíveis para “ganhar a massa”, ou seja, fazer volume em vendas.

Chegada do BYD Han encerra capítulo da marca no segmento premium, mas vem mais por aí (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

“A gente entra agora com veículos um pouco mais acessíveis do ponto de vista financeiro, oferecendo 40 a 50 km do elétrico puro. Se pegar a estrada, o carro com o motor 1.5 turbo tem 1.200 km de autonomia. Isso nos dá um salto maior na amplitude dos mercados. Depois traremos os carros elétricos puros mais acessíveis também, para ganhar a massa das grandes cidades brasileiras”.

BYD sonha fabricar carros no Brasil

Adalberto Maluf comentou com a reportagem do Canaltech que a BYD ainda está estudando o mercado brasileiro para definir exatamente quantos novos lançamentos, entre elétricos puros e híbridos dual mode, serão lançados.

Segundo o executivo, na China há mais de dez opções disponíveis, mas, por aqui, a ideia é ter entre cinco e sete novos lançamentos até 2023. A ideia por trás disso, no entanto, foi a grande surpresa da entrevista exclusiva para o Canaltech. A BYD quer fincar raízes no País.

Fabricar os carros no Brasil está nos planos futuros da BYD (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

“Nosso objetivo é aumentar esse line-up. A gente quer trazer o máximo possível desses modelos para dar escala e, eventualmente, produzir aqui no Brasil, que é nossa meta principal”, concluiu.

Enquanto o sonho de fabricar os carros no País não se concretiza, a marca segue expandindo o número de revendedores autorizados. Durante o lançamento do Han, o diretor Henrique Antunes anunciou que o Grupo Itavema venceu a concorrência e será o responsável pelas vendas dos carros da BYD no Rio de Janeiro.

*A reportagem do Canaltech viajou para o Rio de Janeiro a convite da BYD.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.