Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Como funcionam os testes de colisão do LatinNCap?

Por| Editado por Jones Oliveira | 02 de Novembro de 2023 às 16h00

Link copiado!

Divulgação/ LatinNCap
Divulgação/ LatinNCap

Você certamente já deve ter visto em propagandas e anúncios de veículos a informação de que determinado modelo recebeu cinco estrelas em testes de segurança. Se o seu carro foi comprado ou fabricado na América Latina, saiba que essa nota foi dada pelo LatinNCap (Programa de Avaliação de Carros Novos para América Latina e o Caribe), o principal órgão de aferição de segurança veicular para a região.

Criado em 2010 (mas transformado em associação em 2014), o LatinNCap realiza testes severos de colisão para verificar qual é o nível de segurança para passageiros na região frontal e traseira, além dos pedestres e, claro, crianças nos bancos de trás.

No Brasil, praticamente todos os modelos passaram por esses testes, que levam em conta alguns padrões, mas que ao longo dos anos vão evoluindo e se adequando às novas tecnologias lançadas no mercado, como o pacote ADAS e outros recursos.

Continua após a publicidade

Como são feitos os testes de colisão do LatinNCap?

Os testes de colisão são a principal maneira que o LatinNCap utiliza para aferir a segurança dos veículos. Todo o processo é dividido em algumas partes e medem a força do impacto, como os passageiros são afetados, os movimentos que eles fazem internamente e o resultado final depois do impacto.

Veja quais são os tipos de impacto e medições:

Continua após a publicidade

Impacto frontal

No impacto frontal, o automóvel é lançado contra uma barreira deformável a uma velocidade de 64km/h, que consegue simular, no ato do impacto, a colisão entre dois carros a 55 km/h. Ao realizar esse teste, os dummies, bonecos que estão no interior do veículo, têm seus efeitos colaterais medidos por meio de sensores por toda a estrutura.

Impacto lateral

Continua após a publicidade

Da mesma maneira que ocorre no impacto frontal, o carro recebe o impacto dessa plataforma lateralmente também com a velocidade de 64 km/h.

Impacto lateral de poste

Para simular uma colisão contra um poste, algo comum em acidentes graves nas cidades, o LatinNCap lança o carro em direção a uma estrutura similar, porém a 29 km/h. Nesse exercício, o ponto de mais atenção na análise é o movimento das cabeças dos dummies.

Continua após a publicidade

Chicote Cervical

Realizado com um impacto traseiro no veículo, esse teste mede o tamanho do impacto em uma pessoa e como ele afeta sua coluna cervical com a movimentação brusca. Nesse exercício, é possível ver, por exemplo, se o encosto de cabeça está bem instalado.

Continua após a publicidade

Frenagem Autônoma de Emergência

Recentemente adicionado aos critérios do LatinNCap, o teste de frenagem autônoma de emergência mostra se o sistema do carro, caso exista, funciona corretamente em baixas velocidades.

Folha de Resgate

Continua após a publicidade

Em acidentes graves, muitos carros ficam completamente desfigurados, mas a projeção de construção ainda dá alguma chance de salvação em casos específicos. A folha de resgate mostra pontos onde o veículo permite, por exemplo, cortes fáceis na carroceria para ajuda no acesso às ferragens.

Como é dada a nota no LatinNCap?

Para dar a nota final a um veículo, o LatinNCap utiliza o método de estrelas, que pode ir de 0 a 5, com porcentagens atribuídas a quatro critérios pré-estabelecidos: proteção para passageiro adulto, proteção para passageiro criança, proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas e sistemas de assistência à segurança.

Continua após a publicidade

Cada uma dessas categorias pode receber 50 pontos. Quanto maior a porcentagem nesses pontos, maior será a nota final do LatinNCap.

Quais carros vendidos no Brasil são cinco estrelas no LatinNCap?

O Brasil tem uma quantidade razoável de carros que receberam cinco estrelas nos testes do LatinNCap. Modelos como Volkswagen Virtus, Mitsubishi Outlander, Jeep Commander, Toyota Corolla e Chevrolet Tracker são alguns dos que foram os mais bem avaliados pelo órgão.

Continua após a publicidade

Com informações: LatinNCap