China terá táxis 100% autônomos funcionando a partir deste mês

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 01 de Maio de 2021 às 08h00
EPA-EFE

Após obter autorização para operar ônibus elétricos e autônomos na cidade de Chongqing, a Baidu conseguiu dar mais um passo em seus planos para se tornar uma empresa referência em transporte automatizado. Desta vez, a gigante chinesa da tecnologia poderá trabalhar com seus serviços de robotáxi no Parque Industrial Shougang, em Pequim, a partir deste domingo (2).

A decisão das autoridades chinesas completa um ciclo que começou há algum tempo, com a Baidu investindo pesado em carros autônomos. No fim de 2020, a empresa já havia sido liberada para testar esses automóveis na capital da China; e, com as avaliações concluídas, chegou-se à conclusão de que é possível operá-los.

Como vai funcionar?

Os usuários do aplicativo Apollo Go poderão chamar um robotáxi sem um motorista de segurança dentro da área de 8,6km² do Parque. No entanto, a empresa enfatizou que os operadores humanos serão capazes de controlar os veículos remotamente via 5G em caso de emergência.

Frota de carros autônomos do Baidu/ Imagem: EPA-EFE

A Baidu cobrará uma quantia equivalente a R$ 25 por cada passeio dentro do parque e dará aos visitantes vouchers para visitar o Museu Sangaolu, que fica na região. Os carros utilizados pela companhia são versões adaptadas de modelos elétricos fabricados pela marca chinesa de automóveis de luxo Hongqi, de propriedade da montadora estatal FAW Group.

Imagem: EPA-EFE

Ainda não há previsão de que a Baidu possa operar seus carros autônomos em outras localidades, pois os testes ainda precisam ser homologados pelas autoridades do país. No entanto, há a possibilidade de que esse serviço chegue, também, em Chongqing, onde a empresa já trabalha com ônibus autônomos.

Fonte: South China Morning Post

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.