Toyota compra divisão de direção autônoma da Lyft por US$ 550 milhões

Por Felipe Ribeiro | 28 de Abril de 2021 às 11h19
Toyota

A Toyota, por meio de sua subsidiária Woven Planet Holdings, anunciou a compra da divisão de veículos autônomos da Lyft, famosa empresa de caronas dos Estados Unidos, pela bagatela de US$ 550 milhões. Com essa aquisição, a montadora japonesa caminha na direção de outras concorrentes nos segmentos de direção autônoma e novas tecnologias.

Segundo foi anunciado pelas empresas nesta terça-feira (28), o pagamento será fracionado, com US$ 200 milhões indo para a Lyft neste momento e os US$ 350 milhões restantes parcelados em cinco anos. A divisão de veículos autônomos da empresa, conhecida como Level 5, tem cerca de 300 pessoas trabalhando nos Estados Unidos, todas sendo integradas à Woven Planet Holdings.

A transação, que deve ser concluída no terceiro trimestre de 2021, encerra oficialmente os esforços de quase quatro anos da Lyft para desenvolver seu próprio sistema de direção autônoma. A partir de agora, esse projeto terá uma outra direção, com a criação da Lyft Autonomous, que será incorporada à divisão de frota da empresa que gerencia mais de 10 mil veículos por meio de seus programas de aluguel e transmissão expressa.

Alívio nas contas

Por mais que a vontade da Lyft fosse mesmo de investir pesado em carros autônomos, a conta não estava fechando. Segundo a própria empresa, ao vender a Level 5, haverá um refresco de US$ 100 milhões nas despesas operacionais anuais. Caso tudo seja concluído como o esperado, a diretoria da companhia espera atingir lucro ainda em 2021.

Imagem: Lyft

Livre dessa despesa anual, a Lyft dedicará seus recursos ao que a empresa diz que realmente almejava o tempo todo: tornar-se a rede e plataforma de gerenciamento de frota ideal para todo e qualquer serviço comercial de robotáxi. A Lyft já tem parcerias com desenvolvedores de antivírus e montadoras, como a joint-venture Hyundai-Aptiv conhecida como Motional, além da Waymo.

Manutenção de parcerias

Apesar da venda de sua divisão de carros autônomos, a Lyft afirma que seguirá com as parcerias previamente estabelecidas nesse setor. A Motional e a companhia, por exemplo, são parceiras há mais de três anos, uma relação que começou com o que deveria ser um programa piloto de uma semana para oferecer viagens em veículos autônomos em Las Vegas durante a CES 2018.

Esse experimento temporário, que sempre incluiu um motorista de segurança humana, foi estendido e existe até hoje. Em fevereiro de 2020, o programa havia feito mais de 100 mil viagens autônomas pagas em veículos autônomos da Motional, de acordo com a Lyft.

Em dezembro último, a Motional anunciou planos para lançar serviços de robotáxi totalmente sem motoristas nas principais cidades dos EUA em 2023, sempre utilizando a Lyft.

Como trabalhará a Toyota?

A Toyota promete dar mais detalhes sobre como utilizará a Level 5, mas, ao que tudo indica, a fusão da Woven Planet vai trazer um novo horizonte para como a empresa vai lidar com a direção autônoma. Com a entrada dos funcionários da Lyft e a soma dos pesquisadores do Toyota Research, todo o departamento agora terá algo na casa dos 1.200 funcionários.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.