Pequim libera carros completamente autônomos nas ruas pela 1ª vez

Por Ramon de Souza | 07 de Dezembro de 2020 às 23h20
Divulgação/Apollo

No Brasil, a Baidu acabou ganhando uma imagem bastante negativa por conta de sua polêmica estratégia para disseminar seus softwares — eles eram instalados junto com outros programas, o que gerava certa ira por parte dos internautas. O que poucos sabem é que, em sua terra natal, a companhia chinesa é uma gigante do mercado de tecnologia, atuando não apenas no campo de aplicativos, mas também de hardware e outras ciências

A mais nova conquista da marca foi receber o aval de Pequim para testar cinco de seus táxis autônomos nos centros urbanos da cidade, que nunca havia liberado essa experiência. Os carros fazem parte do projeto Apollo e são equipados com uma série de sensores, incluindo um LiDAR, dois GPS, quatro câmeras (frontal, laterais e traseira) e dois radares distintos. Tudo isso é empregado para detectar outros veículos, faixas de rodagem e eventuais obstáculos.

Vale a pena observar que as regras de Pequim para uso de carros autônomos são bastante rígidas — empresas interessadas em testar a tecnologia precisam garantir que seus carros cumprem uma série de requisitos técnicos, tenham rodado pelo menos 30 mil quilômetros em estradas e sejam aprovados em um teste próprio em um circuito fechado. Os modelos do projeto Apollo concluíram todas as tarefas.

Os carros autônomos do Apollo, por enquanto, contam com um piloto para tomar conta do volante em situações emergenciais — porém, a ideia da Baidu é retirar a intervenção humana gradativamente, dispondo apenas de um controlador remoto que operará o automóvel via conexão 5G caso seja necessário.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.