Publicidade

BYD revela quais carros vai fabricar na Bahia

Por| Editado por Jones Oliveira | 22 de Agosto de 2023 às 11h40

Link copiado!

Divulgação/BYD
Divulgação/BYD

A BYD finalmente confirmou quais serão os primeiros modelos de carros que produzirá quando a fábrica no Brasil entrar em operação. E a montadora chinesa escolheu justamente seus campeões de venda para iniciar suas atividades por aqui.

Durante evento realizado em São Paulo na última semana, os executivos revelaram que a fábrica na Bahia terá inicialmente um modelo 100% elétrico e um híbrido em suas linhas de produção: o BYD Dolphin e o BYD Song Plus DM-i.

A data exata do início das atividades não foi revelada, mas a previsão é que a nacionalização do Dolphin e do Song Plus DM-i nas instalações de Camaçari, na Bahia, comece no 2º semestre de 2024.

Continua após a publicidade

Em entrevista coletiva, Stella Li, CEO da BYD para a região das Américas, frisou que o mais importante é colaborar para tornar mais célere a massificação dos carros elétricos no Brasil e, com isso, colaborar para um setor automotivo menos poluente no país.

“As novas fábricas no Brasil vão permitir a introdução e aceleração da eletromobilidade no país, um movimento chave para combater as mudanças climáticas e, de fato, melhorar a qualidade de vida das pessoas”.
Continua após a publicidade

Como são o BYD Dolphin e o Song Plus DM-i

Os dois modelos de carros escolhidos pela BYD para iniciar a nacionalização de seus produtos no Brasil têm caráter estratégico: um é voltado para o segmento de entrada, com preço mais acessível, e o outro mira em modelos de maior “peso” e com uma pontinha no segmento premium.

O BYD Dolphin, que já vimos de perto e aceleramos durante o Festival Interlagos, em São Paulo, é protagonista de um verdadeiro fenômeno no país. Graças ao subcompacto, outras marcas anunciaram reduções nos preços de seus carros elétricos de entrada: JAC, Chery e até mesmo a Renault.

O “Golfinho” tem um powertrain de 95cv de potência e 18,3 kgf/m de torque, além de uma bateria de 44,9 kWh, que lhe garante 291 km de autonomia no ciclo oficial do Inmetro. A lista de equipamentos conta com a central multimídia giratória de 12,8 polegadas, karaokê embutido e até videogame. Há seis airbags, função auto-hold, freio de mão eletrônico, assistente de partida em rampa, faróis Full LED, câmera 360º, sensor crepuscular, rodas em liga leve, chave presencial e piloto automático.

Continua após a publicidade

Song Plus DM-i

O Song Plus DM-i também já foi brevemente testado pela reportagem do Canaltech e não deixa por menos em termos de atrações. O rival do Jeep Compass 4xe tem uma bateria de 8,3 kW, que dá ao híbrido a capacidade de rodar até 51 quilômetros exclusivamente no modo elétrico.

No combinado, porém, os números oficiais da montadora indicam que o alcance pode ultrapassar os 1.000 quilômetros e oferecer uma média de 26 km/l com o uso correto da combinação motor elétrico + propulsor a combustão. O tempo de carga total em um carregador AC de 3,3 kW também é rápido: cerca de 2h30.

Continua após a publicidade

O modelo chinês oferece ao condutor 235 cavalos de potência combinada e 32,2 kgfm de torque. Esses números são possíveis graças à combinação do motor 1.5 aspirado, de 110 cavalos, com o propulsor elétrico de 179 cavalos que o acompanha e funciona como um gerador para a já citada e elogiada bateria de 8,3 kW.

A lista de equipamentos também conta com a central multimídia giratória ao toque de um botão, cluster digital, câmera 360º, partida sem chave, abertura elétrica do porta-malas e volante multifuncional.

O modelo emplacou 445 unidades em julho, segundo a Fenabrave, e foi o mais vendido da BYD no Brasil, já que nem todos os 3.000 Dolphin reservados foram entregues até o momento.

Continua após a publicidade