5 dicas essenciais para professores prepararem uma videoaula de qualidade

Por Matheus Bigogno Costa | 22 de Abril de 2020 às 16h00

Após a quarentena decretada devido à pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), muitos professores passaram a ter que dedicar um tempo maior para preparar e produzir videoaulas para seus alunos. Para aqueles que passam a maior parte do tempo em sala de aula e não estão acostumados com o Ensino a Distância (EAD), preparar uma videoaula pode ser uma tarefa difícil.

Os preparativos para uma videoaula podem ser um pouco diferentes de uma aula habitual, pois envolve decisões de qual equipamento utilizar, qual ambiente escolher para gravar, como será a disposição dos itens no cenário, e até mesmo se vai ser preciso editar as aulas no final.

Por isso, separamos 5 dicas que vão te ajudar e te deixar pronto para gravar videoaulas atraentes para seus alunos. Confira abaixo:

Estruture um roteiro

Assim como uma aula, uma boa videoaula exige um roteiro bem estruturado. E roteiro não engloba apenas o conteúdo, ele deve ter um enfoque em toda a estratégia da gravação. Se uma explicação da aula requer um elemento visual sobreposto por edição, esta ação deve estar inclusa no roteiro. Caso a aula seja transmitida ao vivo, a pessoa que está apresentando não poderá contar com este recurso.

Na possibilidade de gravar a aula e editar depois, é preciso saber quais itens visuais serão exibidos, para que você não perca a diretriz enquanto fala, ou enquanto edita. Outra opção para auxiliar a estruturação de um roteiro, é já ter uma apresentação de slides pronta e transmitir a tela durante a aula.

Este recurso pode ser excelente para aqueles que buscam um enfoque maior em conteúdos que já estão estruturados. Esta opção ainda evita que seja necessário muitas edições no final da gravação ou transmissão da aula. Diversos programas de videochamadas permitem a transmissão da tela, como o Google Meet, Skype, Microsoft Teams e outros. Confira uma seleção especial de apps que você pode usar para videoconferência:

Separe os equipamentos certos

Ter em mente qual equipamento tem à disposição para utilizar é crucial para a hora de gravar. Atualmente, conseguir equipamentos para gravação é tarefa bastante fácil, pois existem diversos modelos com preços variados no mercado. Portanto, é preciso estabelecer qual será o mais adequado para a sua aula.

Microfone

Existem equipamentos acessíveis como microfones de lapela ou de mão que, além de práticos, ainda têm uma boa captação direcional do som. Microfones de lapela ainda possuem um conector P2 que é compatível com a entrada de fone de ouvido de um smartphone, o que indica que não será preciso comprar um conversor, facilitando a captação do áudio para a aula.

Câmera

Diversos smartphones possuem câmeras com excelente resolução, o que permite que as aulas sejam gravadas ou transmitidas com alta qualidade. Porém, é essencial ter um tripé como suporte para o telefone, um item que também pode ser conseguido a preços acessíveis.

Às vezes um equipamento não tão sofisticado pode ser o necessário  / Imagem: Reprodução

Mesmo câmeras com diversas funções e alta qualidade de imagem também podem ser adquiridas por preços acessíveis. Uma grande dica é fazer uma análise de qual tipo de equipamento você possui, qual a sua aula necessita e quanto você está disposto a investir caso seja necessário.

É possível que uma câmera de celular ou uma webcam sejam suficientes, ou pode ser que você precise de algum equipamento melhor para a captação, ou transmissão de vídeo. Portanto, é necessário analisar todas as necessidades e avaliar os custos de investimento.

Escolha um ambiente iluminado e silencioso

Além de um bom equipamento, é imprescindível fazer a escolha de um local que seja silencioso e que, de preferência, tenha uma boa iluminação. Barulhos externos podem atrapalhar a atenção de quem está assistindo e até mesmo de quem está dando a aula.

Existem diversos equipamentos de iluminação para quem grava vídeos para YouTube ou outras plataformas, porém, uma boa iluminação ambiente pode ser suficiente para evitar que o vídeo fique muito escuro.

É muito importante que este ambiente te deixe confortável e evite que você seja interrompido por pessoas ou por outros fatores externos. Não é necessário que seja um estúdio, com isolamento acústico ou iluminação profissional, porém, o ambiente deve estar adequado às necessidades da sua videoaula.

Fique atento ao cenário

Assim como ruídos podem atrapalhar, outro fator que pode tirar bastante a atenção dos alunos é o conteúdo do cenário. Por isso, é fundamental que você escolha cenários com poucos itens visuais e que tenham a iluminação adequada.

Se há algum elemento bagunçado ou desordenado aparecendo na câmera, o foco principal de quem estará assistindo à aula, com certeza, será no cenário, e não no conteúdo. Uma dica para evitar este tipo de desatenção dos alunos é ter um quadro para escrita no fundo, ou alguma estante com poucos itens dispostos.

Monte cenários minimalistas e que não irão causar desatenação a quem está assistindo / Imagem: Reprodução

Evite fundos sem elementos de composição, pois isto também pode ser mais um motivo de desatenção para os alunos. O ponto-chave é o bom senso, focando em não desviar a atenção de quem está assistindo à aula para outros fatores que não sejam a matéria passada.

Edite as suas videoaulas

Ao fim de uma aula, é preciso analisar se ela precisará ser editada ou não, por isso, é crucial ter tido um bom planejamento na parte do roteiro. Mesmo que você tenha transmitido uma aula ao vivo, pode ser que você precise editá-la. Algumas plataformas permitem acesso a uma transmissão ao vivo, como o Google Meet, que é capaz de gravar a videochamada no Google Drive.

Se a sua aula não foi transmitida ao vivo e você precisa editar erros, cortes de fala, pausas longas, é muito importante fazer o uso de um programa de edição de vídeo. Com ele, você ainda pode inserir todos os indicadores visuais que você planejou para a sua aula. Para isto, existem diversos editores de vídeo gratuitos e que não são difíceis de serem utilizados.

Uma videoaula será bastante atraente para os alunos se estiver bem estruturada, com um roteiro organizado, com bons equipamentos que cabem no orçamento, com ambiente silencioso, iluminado, com um cenário organizado e com uma edição que vai dar os toques finais.

Pode ser um pouco difícil adequar a rotina para estruturar tantos itens além da própria preparação da aula, mas, seguindo estas dicas, você poderá estruturar melhor a forma de gravar ou transmitir suas videoaulas. Pode dar trabalho no início, mas, uma vez feito, você já terá a base para as próximas aulas que você for gravar.

E você, como é a sua rotina de gravar uma videoaula? Deixe nos comentários um pouco das suas experiências e compartilhe alguns problemas que você encontrou.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.