Usuários gratuitos do YouTube Music não terão recurso clássico da plataforma

Usuários gratuitos do YouTube Music não terão recurso clássico da plataforma

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 20 de Outubro de 2021 às 17h00
Fone de ouvido/ Freepik

No início de outubro, o YouTube apresentou para o público o plano gratuito do YouTube Music e, agora, mais próximo da data de lançamento, a companhia revelou que a opção na faixa não vai ter reprodução de vídeos, como acontece no pacote pago.

O plano gratuito do YouTube Music finalmente coloca a plataforma para competir com opções gratuitas populares, como o Spotify e o Deezer. Ele vai permitir que as pessoas escutem músicas em ordem aleatória, montem playlists próprias e até escutem os hits com a tela do celular bloqueada, com tudo isso intercalado por anúncios.

Os Mixes do YouTube Music também estarão disponíveis no plano gratuito (Imagem: Divulgação/YouTube)

Apenas áudio

Como já era de se esperar, a reprodução de vídeos não estará incluída no plano gratuito. Essa funcionalidade é um dos principais diferenciais do YouTube Music — herdada, logicamente, da plataforma principal. Vale ressaltar que usuários pagantes continuarão com essa vantagem.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Sendo assim, as vantagens da assinatura YouTube Music serão:

  • Escutar as músicas que quiser, na ordem que quiser;
  • Assistir aos clipes das músicas salvos no YouTube;
  • Pular faixas sem restrições;
  • Não ouvir propagandas;
  • Escutar música offline;

Atualmente, o YouTube Music custa R$ 16,90 no plano mais básico e oferece até um mês grátis para experimentar o serviço. A assinatura também faz parte do pacote YouTube Premium, com vantagens que abraçam ainda a rede de vídeos tradicional, mas sai por no mínimo R$ 20,90.

Primeiro, os usuários do Canadá terão acesso ao pacote gratuito a partir de dia 3 de novembro. O Google não deu previsão para a ampliação da disponibilidade da conta gratuita, mas é provável que ela alcance outras regiões nos próximos meses.

Fonte: Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.