Spotify ou Youtube Music: qual streaming é melhor para você?

Por André Lourenti Magalhães | 30 de Agosto de 2020 às 21h30
André Magalhães/Canaltech
Tudo sobre

Spotify

Saiba tudo sobre Spotify

Ver mais

Na hora de escolher um serviço de streaming musical, é comum que as pessoas se deparem com um grande leque de opções disponíveis. Em situações do tipo, o melhor a se fazer é procurar conhecer mais sobre a plataforma e quais são os recursos oferecidos. O Spotify, por exemplo, chama a atenção pela popularidade no país. O YouTube Music, por sua vez, é a aposta do Google na competição entre os serviços de música.

Qual dos dois é a melhor opção? Essa não é uma questão simples, e pode variar de acordo com as demandas de cada usuário. Nesse caso, é importante comparar algumas das principais funções apresentadas por cada um, como o catálogo, planos oferecidos, funcionalidades, entre outros aspectos. O Canaltech fez o levantamento dessas categorias, confira abaixo!

Spotify x YouTube Music: catálogo

YouTube Music destaca-se pela quantidade de vídeos (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

O catálogo do Spotify reúne mais de 50 milhões de músicas disponíveis, de acordo com informações oficiais da plataforma. O YouTube Music não divulga uma estimativa de contagem, mas possui um fator a seu favor: inclui todo tipo de material musical presente na plataforma de vídeos, mesmo com materiais oficiais ou não. Enquanto alguns materiais podem não estar presentes no Spotify por direitos autorais, é possível que sejam encontrados no YouTube.

O uso dos vídeos, inclusive, é um grande ponto de destaque do YouTube Music. É possível navegar pela plataforma e encontrar sessões, apresentações ao vivo e outros conteúdos musicais. O usuário pode reproduzir em segundo plano e até mesmo escolher pela reprodução somente do áudio, trazendo mais possibilidades de músicas.

Spotify chama a atenção pela quantidade de podcasts (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

Quando o assunto é podcast, o Spotify possui uma larga vantagem. Com um extenso acervo de podcasts, incluindo materiais exclusivos, o app se consolida como uma plataforma que concentra diferentes conteúdos em áudio.

Spotify x YouTube Music: interface e funções

Exemplo da tela inicial do aplicativo do Spotify para celulares (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

Nessa categoria, os dois apps possuem muitas semelhanças. Na interface, a maior diferença está na presença de vídeos no YouTube Music, evidenciando clipes e sessões. Ao reproduzir as músicas do catálogo, existem comandos parecidos: nas duas plataformas, é possível adicionar músicas a uma playlist, visualizar letras, salvar na biblioteca, entre outras opções.

Assinantes dos dois serviços recebem conteúdo personalizado de acordo com as preferências musicais. O Spotify apresenta o “Daily Mix”, um conjunto diário de rádios voltadas para cada usuário, o “Descobertas da Semana”, playlist com novas recomendações, e o Radar de Novidades, playlist reunindo lançamentos de artistas ouvidos.

Com o YouTube Music, é possível encontrar sugestões de músicas rapidamente (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

O YouTube Music disponibiliza, também, playlists com descobertas e lançamentos, além do “Seu Mix”, rádio personalizada. Um recurso interessante da plataforma é a possibilidade de visualizar músicas relacionadas, em um formato parecido com as sugestões na procura por vídeos.

Spotify x YouTube Music: qualidade do som

Se a comparação envolve dois streamings musicais, a qualidade do áudio é um dos fatores mais importantes para a discussão. Nas duas plataformas, as contas com assinatura premium recebem acesso a melhor qualidade do som.

Assinantes do plano gratuito do YouTube Music não conseguem alterar a taxa de bits das músicas, que são reproduzidas na qualidade normal, a 128 kbps, em formato AAC. No YouTube Music Premium, é possível chegar a 256 kbps.

O Spotify, mesmo em planos gratuitos, permite alterar a taxa de bits, com 96 kbps no modo normal e 160 kbps na alta qualidade. No entanto, o Spotify Premium oferece a opção de uma qualidade ainda maior, alcançando cerca de 320kbps. Dessa forma, nas assinaturas pagas, o Spotify traz melhor qualidade de áudio.

Spotify x YouTube Music: compatibilidade

Spotify pode ser conectado em diferentes dispositivos ao mesmo tempo (Imagem: André Magalhães/Captura de tela)

O YouTube Music ainda é disponibilizado em poucas versões. Há um aplicativo para dispositivos móveis e uma versão para navegadores — ainda não existe um aplicativo para desktop. Assim como o YouTube, o serviço pode ser espelhado em Smart TVs e Chromecast.

O Spotify tem uma compatibilidade muito maior com dispositivos, incluindo wearables, Smart TVs, automóveis e consoles. Além disso, a plataforma possui o recurso Spotify Connect, que permite alterar o dispositivo de reprodução em poucos segundos.

Spotify x YouTube Music: planos

Os dois serviços oferecem planos gratuitos. Não há restrições no catálogo, mas não é possível acessar conteúdos offline e há a presença de anúncios. Existem, portanto, o YouTube Music Premium e o Spotify Premium, serviços sem anúncios, com maior qualidade de som e possibilidade de download de músicas. Para novos assinantes, há um período de testes de um mês. Veja os valores por mês:

YouTube Music Premium

  • Conta individual: R$ 16,90;
  • YouTube Premium: reúne os serviços pagos de YouTube e YouTube Music, R$ 20,90;
  • Família: até cinco usuários que moram na mesma casa, R$ 25,50;
  • Universitário: conta única para estudantes com necessidade de verificação, R$ 8,50.

Spotify Premium

  • Conta individual: R$ 16,90;
  • Duo: duas contas pessoais, R$ 21,90;
  • Família: até 6 contas pessoais, R$ 26,90
  • Universitário: conta única para estudantes com necessidade de verificação, R$ 8,50.

Qual é seu preferido? Deixe sua opinião nos comentários!

Fonte: Spotify, YouTube Music

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.