Snapchat traz ao Brasil nova função para concorrer com o TikTok

Snapchat traz ao Brasil nova função para concorrer com o TikTok

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 17 de Março de 2021 às 15h10
Matheus Bigogno/Canaltech

O Snapchat acaba de liberar no Brasil uma funcionalidade focada em vídeos curtos chamada Spotlight. O objetivo é permitir a criação de conteúdo ao estilo TikTok, que possa ser compartilhado com toda a comunidade, mesmo para quem não é seu amigo. O objetivo da Snap Inc., desenvolvedora do app, é retomar a liderança do setor ao apostar em um público mais jovem que procura diversão.

O Spotlight está disponível dentro do aplicativo Snapchat, mas tem seu foco voltado para a geração de conteúdo rápido e de entretenimento pelos usuários. Segundo o app, foram mais de 100 milhões de usuários em janeiro que usaram a funcionalidade nos países onde o serviço já foi lançado.

(Imagem: Divulgação/Snap)

A novidade permite a postagem de snaps ou vídeos externos, que poderão ser vistos por todos os demais usuários da plataforma sem que haja necessidade de seguí-los. É possível adicionar música, efeitos e até recursos de realidade aumentada para tornar o material mais atraente.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O feed do Spotlight foi anunciado pela primeira vez em novembro do ano passado. Na época, o recurso foi liberado na Alemanha, Austrália, Canadá, Dinamarca, Estados Unidos, França, Irlanda, Nova Zelândia, Noruega, Reino Unido e Suécia. Agora também está disponível na Índia, México e Brasil, três dos maiores mercados do mundo no segmento.

Virais serão recompensados com dinheiro

Assim como fez no lançamento de novembro, a desenvolvedora da rede social pagará US$ 1 milhão por dia aos criadores cujo conteúdo viralizar. Este benefício só estará disponível para usuários que se enquadrem nos requisitos do programa, como ter ao menos 16 anos e seguir todas as diretrizes da rede.

Spotlight já está disponível no Brasil (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

O Spotlight não permite comentários públicos e possui ferramentas de moderação. Os snaps enviados ao serviço devem respeitar as diretrizes de conteúdo da plataforma para serem distribuídos. É possível denunciar snaps em desacordo ou marcar conteúdos como "Não gosto", assim o algoritmo da rede não vai mais exibir esses assuntos para você. Essa é a maneira encontrada pelos desenvolvedores para proteger os usuários de abusos, ofensas, bullying e haters.

Recentemente, o TikTok começou a implementar medidas similares para combater problemas que têm afetado a comunidade. No mês passado, o Snapchat lançou um recurso de “verificação de amigos” para ajudar a limpar a lista de contatos de pessoas desconhecidas.

Índia é um mercado importante para o Snapchat

Mais do que o Brasil, a Índia é um mercado importantíssimo para a Snap, pois possui mais de 60 milhões de usuários e só perde para os Estados Unidos no número de perfis ativos. Desde 2019, quando o app chinês foi proibido por lá, os indicanos ficaram órfãos de um serviço que oferecesse uma experiência similar.

Esse sucesso é fruto do trabalho desenvolvido pela equipe da Snap no país, que se concentra no desenvolvimento de produtos culturalmente relevantes, busca envolvimento com a comunidade e firma em parcerias. A empresa também tem investido na ampliação do ShareChat, um serviço indiano que oferece serviços como mensagens privadas, marcações, compartilhamento de vídeos, piadas, músicas e conteúdos de outras redes sociais.

(Imagem: Reprodução/SocialSamosa)

O Snapchat tinha mais de 265 milhões de usuários ativos diários, segundo o último levantamento feito pela companhia em dezembro de 2020. Mais de cinco bilhões de 'snaps' são criados, em média, todos os dias no app.

Fonte: TechRadar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.