Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Qual a primeira interface gráfica de usuário da história?

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Junho de 2023 às 09h00

Link copiado!

Reprodução/Apple Wiki
Reprodução/Apple Wiki

Interfaces gráficas de usuários estão presentes em praticamente todo dispositivo tecnológico moderno. Desde calculadoras simples, eletrodomésticos inteligentes, celulares e até supercomputadores: a interface gráfica está presente. Mas você tem alguma ideia de qual foi a primeira interface gráfica de usuário da história? Sabe qual foi o dispositivo a adotar esse recurso visual? Este especial vai explicar um pouco mais sobre o importante elemento da computação.

O que é interface gráfica?

Uma interface gráfica do usuário (Graphical User Interface — GUI, em inglês) é um conjunto de ícones e representações visuais de um dispositivo usados para controlar alguma coisa. Em geral, são formas mais simples de realizar ações sem depender de linhas de comando ou códigos complicados.

Continua após a publicidade

As interfaces gráficas modernas são fruto de mais de 40 anos de evolução a partir de princípios centrais constantes e refinados. Atualmente, há quatro elementos básicos presentes em qualquer interface gráfica:

  • Ícones: imagens que representam um app ou uma configuração;
  • Menus: diretórios para navegação que dão acesso a opções;
  • Apontadores: mouse, canetas, joysticks ou toque na tela;
  • Janelas: local onde ficam alocados os menus e ícones.

Quando surgiu o conceito?

As primeiras interfaces gráficas do usuário surgiram a partir da evolução do padrão antigo baseado em chaves ou dispositivos. Cartões perfurados (ou outros dispositivos que servissem como mídia) eram usados para controle operacional das máquinas.

Os primeiros computadores não tinham interação direta com humanos: eles apenas executavam uma única função. Não existia, portanto, a necessidade de uma interface gráfica.

Isso começou a mudar quando surgiram as primeiras máquinas com suporte a linhas de comando que executavam múltiplas funções. Naquela época, você precisava dar a orientação por dispositivos físicos externos, como os cartões mencionados acima, mas não havia nenhum tipo de retorno visual.

Continua após a publicidade

Assim que as máquinas adotaram respostas em vídeo, as primeiras interfaces gráficas do usuário apareceram. Ter suas entradas de comando aparecendo em uma tela e ser capaz de modificá-las era muito mais rápido do que imprimir algo ou recomeçar do zero. Também fazia sentido eliminar a necessidade de tinta e materiais de impressão.

Qual a primeira interface gráfica?

As primeiras interfaces gráficas de usuário como nós concebemos atualmente foram criadas na década de 1970, pela Xerox, no PARC (Palo Research Center), e foram pensadas para diversas máquinas da companhia.

Em 1975, a Xerox lançou o Alto, uma máquina destinada a uso industrial. O Alto é conhecido por ter inaugurado o conceito de "mesa de trabalho" (desktop) e a primeira interface gráfica em um computador. Lançado em 1981, o computador Xerox Star é considerado o pioneiro dos sistemas operacionais com interface gráfica.

Continua após a publicidade

A iniciativa da Xerox desencadeou uma correria no segmento para lançamento de máquinas que adotassem monitores e recursos visuais. O Apple Lisa Office System 1 (1983), o VisiCorp Visi On (1984) e o Mac OS System 1 (1984) foram exemplo de desktops com interface gráfica de usuário que chegaram ao mercado na sequência.

O Mac OS System 1 foi o primeiro a adotar o modelo consagrado anos depois pelo Windows 1.0, com janelas e ícones que davam acesso a diversos recursos controlados por um cursor. Algo impensável de se viver sem atualmente, o feito era inovador naquele período.

Continua após a publicidade

Hoje em dia, as interfaces gráficas do usuário estão disponíveis em praticamente todo dispositivo multifuncional. Celulares, relógios, TV, geladeiras e carros contam com recursos visuais usados para controlar suas funções variadas.