Periscope deixa de funcionar a partir desta quinta-feira (1º)

Periscope deixa de funcionar a partir desta quinta-feira (1º)

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Abril de 2021 às 13h05
Reprodução/Periscope

O adeus do precursor dos aplicativos de streaming de lives. Assim poderia ser definido o fim do Periscope, app que ajudou a popularizar a transmissão ao vivo nos celulares, anunciado hoje no perfil da empresa no Twitter. O serviço já foi removido das lojas de aplicativos e os recursos podem parar de funcionar a qualquer momento.

O streaming de vídeos agora ficará apenas no Twitter, que adquiriu o Periscope em março de 2015, algumas semanas antes do seu lançamento oficial. Desde dezembro de 2020, a empresa do passarinho azul tinha planos de encerrar os serviços da plataforma em razão da insustentabilidade do negócio.

A página do Periscope na web (periscope.tv) continuará ativa como arquivo somente leitura de acesso público, mas não será possível criar uma nova conta, fazer transmissões ao vivo ou comprar moedas. Os interessados poderão baixar seus vídeos por meio de uma página criada especialmente pelo Twitter para tal finalidade.

Quem tinha saldo oriundo do recebimento de moedas por espectadores deverá solicitar o saque até o fim de abril de 2021. Se não o fizer, perderá o dinheiro acumulado na plataforma.

Ascensão e queda

Em agosto de 2015, quatro meses após o lançamento da ferramenta, o aplicativo atingiu a impressionante marca de 10 milhões de usuários. Isso fez com que o Periscope destronasse o Meerkat, o líder de mercado até então.

(Imagem: Divulgação/Periscope)

Apesar do sucesso inicial, os concorrentes lançaram funcionalidades similares e a popularidade do app caiu. O Facebook, por exemplo, fortaleceu seu sistema para possibilitar transmissões ao vivo e o próprio Twitter também adicionou a capacidade de realizar lives, tornando o Periscope um serviço meramente acessório.

Um dos episódios mais marcantes foi o uso da plataforma para finalidades de pirataria, quando usuários se valeram do app para transmitir a estreia da quinta temporada de Game of Thrones, da HBO, ao vivo. O mesmo ocorreu com transmissões exclusivas de pay-per-view, como lutas de boxe e outros eventos, o que levantou sérios debates sobre a necessidade de ferramentas e políticas para lidar com conteúdo protegido por direitos autorais.

Chegou a utilizar o Periscope? Compartilhe suas histórias com o app no campo de comentários abaixo.

Fonte: Periscope

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.