Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

CEO da OpenAI diz que Elon Musk "é um idiota" que se importa com o futuro

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 24 de Março de 2023 às 16h41

Link copiado!

Steve Jennings/TechCrunch/CC-2.0
Steve Jennings/TechCrunch/CC-2.0
Elon Musk

O cofundador da OpenAI, Sam Altman, respondeu às críticas de Elon Musk sobre a companhia ter se focado no “lucro máximo”. Musk, que foi um dos cofundadores da empresa, fez a acusação devido à parceria bilionária firmada com a Microsoft.

Altman disse que sua empresa segue independente da Microsoft. A criadora do Windows e do Bing Chat sequer tem um assento no conselho da OpenAI, mesmo sendo a principal financiadora da companhia.

As declarações do CEO da OpenAI foram no recente episódio do podcast On With Kara Swisher, postado na quinta-feira (23). A resposta está vinculada à provocação de Musk, feita no mês passado, sobre um possível controle da Microsoft.

Continua após a publicidade

OpenAI subordinada à Microsoft?

Em seu perfil no Twitter, Musk disse que a OpenAI se tornou “uma empresa de código fechado e lucro máximo, efetivamente controlada pela Microsoft” — o nome "Open" seria uma referência à necessidade de oferecer soluções de inteligência artificial com código aberto. Sam Altman negou o comentário e disse que o dono do Twitter sabe muito bem disso.

“Para dizer uma coisa positiva sobre Elon, acho que ele realmente se preocupa com um bom futuro com AGI”, disse Altman. AGI é a sigla inglesa de Artificial General Intelligence (Inteligência Artificial Geral, em português), uma IA tão avançada que seria capaz de “pensar” como humanos.

O criador do ChatGPT disse que Musk "é um idiota" e tem um estilo que não é o que ele, Altman, gostaria de adotar para si, mas com boas intenções. “Acho que ele realmente se importa e está se sentindo muito estressado sobre como será o futuro para a humanidade”, concluiu o executivo.

GPT-4 em ascensão

A declaração de Elon Musk parece estar mais voltada para o ataque gratuito do que para uma efetiva preocupação. A tecnologia GPT-4 está presente no Bing e no ChatGPT Plus, mas também é comercializada para qualquer outra companhia interessada.

Não existe qualquer vínculo de exclusividade entre o negócio de Sam Altman e a Microsoft. O que há é um investimento pesado da Gigante do Software no modelo de negócios, que pode ser benéfico para o Bing, o Windows e a suíte Microsoft 365.

Continua após a publicidade

Para finalizar a conversa, Altman disse a Swisher que tem atuado o tempo inteiro para mensurar os riscos de sua IA. Ele garantiu que existe sempre uma ponderação entre benefícios e ameaças antes da liberação efetiva para o público.

"Eu não acho que seria bom para nós abrir o código GPT-4, por exemplo. Acho que isso causaria algum estrago no mundo, ou pelo menos há uma chance disso — não podemos ter certeza que não", concluiu o CEO.

Apesar da resposta um tanto ríspida de Altman, Elon Musk não se pronunciou oficialmente sobre o caso. A Microsoft também não falou nada sobre seu possível domínio econômico, assim como a própria OpenAI.