Apple vai facilitar pagamentos no iOS fora da App Store

Apple vai facilitar pagamentos no iOS fora da App Store

Por Douglas Ciriaco | 27 de Agosto de 2021 às 09h38
Onur Binay/Unsplash

A Apple anunciou, na noite da última quinta (26), uma série de novas regras relacionadas à venda de apps e assinaturas por meio da App Store. A partir de agora, a empresa passa a permitir que desenvolvedores compartilhem com os usuários de seus aplicativos opções de pagamentos externas à loja oficial do iOS, um movimento histórico e que pode ter desdobramentos no mercado de softwares mobile.

O comunicado divulgado pela empresa faz parte de um acordo realizado na justiça dos Estados Unidos. Ele acontece após uma ação coletiva movida por desenvolvedores daquele país questionando as conhecidas restrições da Maçã nesse sentido — vale lembrar que, até então, a Apple não permitia que criadores de apps e jogos oferecessem pagamentos fora da App Store, pois isso driblaria a taxa de até 30% da loja. 

O que muda

De acordo com a Gigante de Cupertino, a partir de agora, desenvolvedores podem oferecer opções de pagamento fora de seus apps no iOS. Eles poderão enviar e-mails para seus usuários a fim de informar um local de pagamento que não seja no app em si, evitando, portanto, a cobrança da taxa da App Store. Até o momento, isso era permitido, mas as companhais não podiam divulgar (por meio da Apple) essas opções externas para pagar por um app ou por uma assinatura. 

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Além disso, a empresa anunciou a expansão das opções de preço para oferecer assinaturas, compras no app e apps pagos (de menos de 100 para mais de 500, mas sempre com o desenvolvedor escolhendo qual se adequa mais ao seu produto). Por fim, a última novidade do acordo é a criação de um novo fundo dedicado a qualificar desenvolvedores nos EUA.

“A atualização constitui o mais recente capítulo dos duradouros esforços da Apple para evoluir a App Store em direção a um marketplace ainda melhor tanto para usuários quanto para desenvolvedores”, registra a companhia.

Novo acordo dá mais flexibilidade aos desenvolvedores da App Store (Imagem: Dimitri Karastelev/Unsplash)

Mais garantias

Ainda no ritmo de oferecer mais opções para os pequenos desenvolvedores, a Apple garante que quem fatura menos de US$ 1 milhão anualmente com seus apps na loja do iOS seguirá tendo os benefícios de comissão reduzida anunciados recentemente.

A companhia garante, também, que não mudará nada no sistema de buscas atual da App Store ao menos durante os próximos três anos — outra parte do acordo solicitada pelos desenvolvedores.

"Gostaríamos de agradecer aos desenvolvedores que trabalharam conosco para chegar a estes acordos em apoio aos objetivos da App Store e pelo benefício de todos os nossos usuários", celebrou o chefão da App Store Phil Schiller.

Impacto pode ser grande

Vale lembrar que a Apple se engalfinha nos tribunais com gigantes como Epic Games (dona do Fortnite) e Spotify justamente em disputas em torno da taxa cobrada pela empresa em pagamentos realizados por meio da App Store. Com a novidade, é bem provável que os ânimos das rivais esfriem, pois a Maçã passa a oferecer alternativas consistentes e utilizáveis para quem não deseja pagar as taxas para a companhia.

Cabe ressaltar que o Google também sofre nos tribunais com ações semelhantes envolvendo a Play Store, por mais que o ecossistema do Android seja em geral mais aberto que o do iOS. De qualquer forma, o acordo anunciado pela Apple é histórico e deve ter grandes desdobramentos na indústria de apps e jogos mobile.

Vale para o Brasil?

Em resposta a uma solicitação do Canaltech, a Apple Brasil informou que o acordo anunciado hoje vale apenas para os Estados Unidos. A companhia não deu detalhes sobre quando nem se as mesmas medidas se aplicarão aos desenvolvedores locais.

Atualização - 9h54: o texto foi atualizado para incluir o posicionamento da Apple Brasil.

Fonte: Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.