Apple bloqueou aviso de cobrança da taxa de 30%, acusa o Facebook

Por Diego Sousa | 01 de Setembro de 2020 às 13h19
Sara Kurfeß/Unsplash

O Facebook também não parece tão contente com a Apple e seu comportamento com a App Store. Segundo reportagem da Reuters, a rede social de Mark Zuckerberg acusa a dona do iPhone de bloquear um aviso em uma nova ferramenta da plataforma sobre os 30% de comissão cobrados pela Apple em qualquer compra feita por meio de um app no iOS.

A ideia do Facebook incluía lançar um espaço onde influenciadores e pequenas empresas pudessem hospedar seus eventos online e receberem todo dinheiro arrecadado. O objetivo aqui era servir como uma forma de compensar a receita perdida durante a pandemia de COVID-19, e nessa transação não seriam descontados os 30% cobrados por App Store e Play Store.

No entanto, a rede social informou que a Apple não só recusou o pedido, como criou uma regra na App Store que basicamente impede os desenvolvedores de falarem sobre informações que ela considera “irrelevantes” aos usuários. E justamente aí estaria a comunicação transparente sobre taxa de 30% que a Apple recebem sobre qualquer transação financeira feita no iOS.

“Agora, mais do que nunca, devemos ter a opção de ajudar as pessoas a entenderem aonde vai o dinheiro que pretendem dar às pequenas empresas”, disse o Facebook em comunicado. “Infelizmente, a Apple rejeitou nosso aviso de transparência em torno dos 30%, mas ainda estamos trabalhando para disponibilizar essas informações dentro da experiência do aplicativo”, finalizou.

Segundo informações da Reuters, o Facebook também planejava exibir uma nota de transparência aos usuários do Android informando que o Google não cobraria a taxa de 30% sobre venda de ingressos, mas a mensagem também não foi exibida.

Na mira das investigações

Tanto o Facebook quanto a Apple são investigados sobre supostas práticas anticompetitivas que estariam reprimindo a concorrência. No entanto, nas últimas semanas, a Apple vem sendo um alvo mais fácil, digamos assim, devido à cobrança dos 30% de comissão sobre qualquer transação feita na App Store.

Inclusive, a Epic Games, desenvolvedora do jogo Fortnite, “comprou” recentemente a briga de diversas empresas descontentes com as práticas da Maça, incluindo Spotify e Telegram, e o caso está sendo tratado nos tribunais.

Fonte: Reuters  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.